PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

“Não é ilegal servir bebida alcoólica na Câmara”, garante presidente

A polêmica envolvendo bebidas alcoólicas na Câmara de Avaré, durante uma sessão que homenageou policiais militares, dominou a palavra livre do presidente do Legislativo, Toninho da Lorsa, na noite de ontem, dia 9 de outubro.

Fotos divulgadas pela imprensa e nas redes sóciais mostram que, durante o evento, foi servida bebida alcoólica dentro do prédio do Legislativo.

O presidente do Legislativo chegou a pedir desculpas aos vereadores Sérgio Fernandes e César Augusto Morelli, que são policiais militares aposentados. “Peço desculpas a vocês dois. Tivemos este evento em 13 cidades e o único lugar que teve problema foi em Avaré”, afirmou.

“Fomos atacados, tratados como bêbados, é uma pena que isso aconteça. Pessoas vieram até à Câmara para serem homenageadas e acabaram sendo atacadas. Para atacar esta Casa, atacam estas pessoas”, desabafou o vereador pelo PSDB.

Toninho da Lorsa reconheceu que, mesmo sendo presidente do Legislativo, não sabia que seria servida bebida alcoólica, durante o evento. “Concordo que não seria o melhor local, mas o evento estava para acontecer e achei que permitir seria a melhor decisão”, disse, ressaltando ainda  que não é a primeira vez que isso acontece dentro do prédio do Legislativo, em um evento comemorativo..

Toninho garante que não existe nada de ilegal no ato de se servir bebida alcoólica dentro da Câmara. “Não existe lei que proíba isso, como também não tem nada que torne legal as pessoas beberem café e água aqui dentro”.

“Se eu tiver que responder por isso, vou responder. Fiz na melhor das intenções”, finalizou o presidente da Câmara.

O vereador Sérgio Fernandes, que também foi o autor da homenagem, afirmou estar chateado com a situação e diz ter recebido uma ligação do presidente da Associação de Cabos e Soldados pedindo desculpas pela situação.

Assim como o presidente, Sérgio Fernandes diz que também não sabia que seriam servidos cerveja e uísque dentro do Legislativo. “Fomos pegos de surpresa, mas tudo foi feito com responsabilidade. A Câmara não virou boteco”, afirmou.

Já César Morelli, coronel aposentado da Polícia Militar, disse que o “assunto é muito volátil para tanto interesse em comentar”.

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

22 de fevereiro, 2018

Vereador é condenado pela Justiça em 1ª  instância

22 de fevereiro, 2018

Polícia prende mãe, filha e genro por tráfico de drogas

22 de fevereiro, 2018

Avaré e Piraju recebem espetáculo multimídia

22 de fevereiro, 2018

Semads abre inscrições para os projetos esportivos no CSU

22 de fevereiro, 2018

Prefeitura deposita vale alimentação amanhã

22 de fevereiro, 2018

Estati pede tubulação para erosão do Jardim Europa

22 de fevereiro, 2018

Câmara e vereador se precipitaram, diz opinião pública

22 de fevereiro, 2018

Câmara virou um barril de pólvora soltando faíscas

22 de fevereiro, 2018

Câmara precisa reforçar segurança, diz cidadão

22 de fevereiro, 2018

Sindicato dos Servidores envia nota à imprensa

22 de fevereiro, 2018

Licitação da coleta de lixo é adiada para 5 de março

22 de fevereiro, 2018

Universitários do Direito Eduvale são aprovados no Exame da OAB

21 de fevereiro, 2018

Vereador “joga pra galera” tema que nem existia

21 de fevereiro, 2018

Começa amanhã pagamento do PIS para nascidos em março e abril

21 de fevereiro, 2018

Cabo Sérgio pede calçada em alça de acesso da SP-255

21 de fevereiro, 2018

Ainda estão abertas as inscrições para as aulas de atletismo adaptado

21 de fevereiro, 2018

Eleitores de 5 cidades da região precisam fazer cadastro biométrico até março

21 de fevereiro, 2018

5 ficam feridos após carro bater em placa de sinalização

21 de fevereiro, 2018

Pressão popular coloca em discussão autoridade da Mesa da Câmara

21 de fevereiro, 2018

Coletores deram show de liberdade, igualdade e fraternidade

21 de fevereiro, 2018

Matrículas de informática para deficientes visuais

20 de fevereiro, 2018

Identidade de gênero não é de competência da Câmara

Ir para o topo