São Pastel
Lorsa
Gilberto Empreendimentos
Arpoli
Alecrim
Maré

A gente só queria entender senhor prefeito

A gente só queria entender senhor prefeito Fonte da Foto: ilustrativa

Não se vê qualquer ofensa perguntar ao prefeito Jô Silvestre, pois a gente só queria entender, como certas decisões nascem dentro da Prefeitura ou se são criadas ao apagar das luzes, como no caso da tão comentada municipalização do aeroporto, fato que chamou a atenção da população, quando se tem pela frente inúmeras prioridades que demanda tempo.

Observe, caro leitor, como funciona certos setores da Prefeitura de Avaré. Alguém levanta uma ideia possivelmente leva ao prefeito e já em seguida, sem nem mesmo consultar a Câmara de Vereadores, o prefeito já vai a programas de rádio, que defendem o seu governo, para dar as supostas boas novas à população, como se não tivesse que dar satisfações a alguém e nesse caso seria a Câmara de Vereadores.

Depois de tanto barulho e uma vasta repercussão sobre a municipalização do aeroporto, o assunto só é devassado depois que o jornal A Comarca noticiou em primeira mão a municipalização e em seguida o Jornal A Voz do Vale deu a notícia que para fazer essa municipalização é necessário passar pelo crivo da Câmara de Vereadores e depois da informação, que teria que passar pelo Legislativo, ninguém mais fala sobre o assunto e os fiéis escudeiros do prefeito caem em profundo silêncio.

Pasmem, vocês que acompanham o Jornal do Ogunhê, que o prefeito, depois de tanto barulho no final de janeiro sobre o assunto, usando até mesmo na emissora do deputado Campos Machado, que é extensão da pasta da Secretaria de Comunicação de seu governo, em nem um momento citou que precisaria passar pela Câmara, mas a imprensa vem a saber que no dia 5 de fevereiro, portanto, na segunda feira passada, que o prefeito protocolou na Câmara o Projeto de lei 8/2018 que reza sobre autorização do Legislativo para a celebração de convenio com a União sobre a municipalização do aeroporto.

De acordo com assessoria do Legislativo, o pedido do prefeito já foi encaminhado às comissões e ao setor jurídico e a informação é que o projeto deverá ir a plenário para ser discutido no dia 19 de fevereiro, considerando que hoje dia 12 é ponto facultativo e não haverá sessão.  Resta saber se toda a publicidade sobre o caso feito com antecedência por parte do governo não seja outro tiro no pé, porque, segundo informações, essa municipalização está dividindo a opinião pública, visto os custos para a manutenção do aeroporto. A gente só queria entender!

Veja Também