A Voz do Vale repudia declarações de Judésio Borges

A Voz do Vale repudia declarações de Judésio Borges Fonte da Foto: Jornal do Ogunhê

O Jornal “A Voz do Vale” repudia declarações feitas pelo senhor Judésio Borges, Secretário Municipal do Meio Ambiente, aos microfones dessa emissora (Interativa) com as quais tentou desqualificar o trabalho deste Semanário. (A nota foi lida no programa de Jornalismo da emissora)

Numa confusa explicação sobre o fato de ter autorizado o uso de área pertencente à União às empresas de caçambas de aluguel, o secretário chegou a cometer o disparate de dizer que sua ação se fez respaldada em Lei Federal, mas que não poderia ser documentada.

Quer dizer, o agente público Judésio Borges se acha com autoridade suficiente para ceder área publica a empresas particulares, mas não se vê com autoridade para assumir o compromisso em documento oficial.

O secretário afirmou ter ficado triste com o procedimento do jornal por entender que a redação não lapidou, não ajustou a matéria em questão. Interessante esse entendimento do servidor. O que ele entende por “ajustar”? Lapidar?

A imprensa séria não “ajusta” matéria, não constrói informação para atender interesses ou necessidades de quem quer que seja.

Aliás, o Jornal cumpriu com seu dever jornalístico em ouvir o secretário Judésio Borges antes de a matéria ser veiculada, ou seja, dando amplo direito ao responsável pela pasta do Meio Ambiente em se manifestar, fato que pode ser verificado na publicação.

O A Voz do Vale ainda ouviu um dos sócios de uma empresa de caçambas que confirmou a reportagem que o secretário autorizou que sua empresa utilizasse a área de forma verbal.

O secretário deveria entender que o homem público tem o dever de prestar contas à população, que está sujeito a questionamentos e críticas. E dessa função, a de questionar e criticar este jornal não abre mão, por mais triste que o senhor secretário se sinta.

Agradecemos à Interativa pela oportunidade e, mais uma vez, para deixar bem claro, dispensamos a ridícula aula de jornalismo de quem deu mostras, naquela entrevista, de falta de melhor discernimento para o exercício de uma função pública, cujo ensinamento básico prega o respeito ao papel exercido pela imprensa. 

 

              Avaré, 16 de agosto de 2018.

 

                     Kauan Vieira Aires

                    Diretor do Jornal A Voz do Vale

 

 

Veja Também