Advogado disse que vai processar jornalista

Advogado disse que vai processar jornalista Fonte da Foto: Site

É evidente que quem aparece na primeira informação em um site de notícias, não pode ficar tranquilo e muito menos contente, quando a informação é baseada em documentos, como pede o bom jornalismo; não deixa de ser comum que o envolvido se sinta aborrecido com o jornalista que veiculou a informação.

O caso do Consultor Jurídico da Prefeitura de Avaré não pode ser levado, como pretende, para o lado de sua vida privada, pois é público um processo de quem está envolvido em negócios judiciais de repatriação de valores. O advogado Marcelo Gurjão Silveira Aith, tenta inverter uma ação de 600 mil reais em que está envolvido, como se a imprensa não tivesse o direito de trazer a público.

O advogado levantou uma tese que o caso que envolve o seu nome, ainda existindo em nossas mãos mais dois processos, alegando que não atinge sua posição de Consultor Jurídico, afirmando ainda que em nada reflete em sua posição de Consultor. É notório que o advogado é uma pessoa pública, investido em um cargo de relevância na esfera municipal, inevitavelmente foi e será sempre alvo de críticas e especulações.

Marcelo G. Aith ao ocupar um cargo público por consequência política, conforme deixou sacramentado em uma decisão o Ministro Celso de Melo citando o que escreveu o famoso jurista Enéas Costa Garcia: “É comum reconhecer que o homem público, ao optar por esse ramo de atividade, renuncia à parcela de proteção que a lei concede à honra, ficando sujeito a criticas de seus atos, ao acompanhamento e fiscalização da sua conduta publica”.

Além do mais é necessário deixar claro que o advogado, além de Consultor Jurídico Geral da Prefeitura, está sendo cotado para assumir uma Secretaria condizente com sua profissão de advogado, portanto a sua vida tem que ser ilibada e isso não lhe dá o direito de achar que a imprensa não pode trazer a público um fato de grande relevância que envolve o seu nome que, supostamente, deverá abalar a estrutura política do prefeito Jô Silvestre, já que a preocupação maior do advogado não é com o caso em que ele está envolvido com a Agroex Comércio Internacional Ltda., mas, sim, com a função de Consultor que ocupa em Avaré.

No desenrolar do assunto, depois da publicação, o advogado Marcelo G. Aith procurou o editor deste site, acompanhado do Secretário de Comunicação que, por sinal, teve um comportamento decente já que o assunto não era com ele, e mais Valdinei Muniz, este último portando-se de maneira rude, como se fosse com ele o caso, agindo como uma espécie de defensor do advogado e do prefeito, quando o caso nem citava seu nome. Um comportamento que mostra como funciona o governo de Jô Silvestre, como se pudesse intimidar um jornalista, mesmo o assunto não sendo ele. A cena mais lembrou Terencio, jagunço do Sinhozinho Malta da novela Roque Santeiro.

 

Veja Também