PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

Advogado Marcelo Aith mostra perseguição sistemática contra jornal

Após ser detido na Operação Fumaça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecco) e exonerado sumariamente do cargo que ocupava na Prefeitura de Avaré, o advogado Marcelo Gurjão Silveira Aith, não foi mais visto nas proximidades da terra da agua, do verde e do sol, cidade em que a imprensa tem mostrado um trabalho eficiente.

O fato é que advogado continua acompanhando fielmente o Jornal do Ogunhê, o que deixa esse jornalista muito lisonjeado, por saber que suas notícias extravasam as fronteiras da região e estão sendo lidas até na capital do estado e que é lido por deputados e muita gente que deixou Avaré para trabalhar na capital.

No ultimo dia 05 de fevereiro, em mais uma tentativa de coagir, amedrontar e censurar esse jornal, o advogado ingressou com uma queixa crime contra Wilson de Oliveira (Ogunhê), editor deste jornal.

O interessante que a queixa se baseia em uma matéria veiculada por esse jornal no último dia 30 de janeiro, o curioso é que o advogado, recém-beneficiado por um alvará de soltura e ainda investigado por vários delitos supostamente cometidos, e seus sócios advogados não se atentaram que a matéria não é de autoria de Wilson de Oliveira (Ogunhê) e foi reproduzida na íntegra de outro jornal da cidade e os créditos foram devidamente divulgados no rodapé da mesma, detalhe que a queixa crime e a tentativa de intimidação contra esse jornal poderá não dar certo, pois inúmeros processos (acórdãos) nesse sentido deixam claro que as reproduções de matérias não inserem a culpabilidade de quem a reproduziu, um fator de grande relevância que o advogado não atentou para esse detalhe que é tão comum na pratica do jornalismo.

É importante lembrar a população de Avaré que esse advogado, além dos supostos crimes investigados pelo Gaecco, também responde na justiça uma ação de cobrança por supostamente ter se apropriado indevidamente de R$ 600 mil da empresa Agroex sobre repatriação de valores, matéria que foi veiculada nesse jornal trazendo à tona atos do advogado em questão e que teve importante repercussão não apenas em Avaré, mas como também em toda a região e até fora do país.

Mas o que ainda chama mais atenção ainda é que o causídico, que desconhece a pratica jornalística, em seu processo coloca como testemunha a pessoa do prefeito Joselyr Benedito da Costa Silvestre, o Jô Silvestre, que foi o responsável pela sua exoneração sumária do cargo de Consultor Jurídico da Prefeitura de Avaré.

Entre as testemunhas também outros elementos ligados à Prefeitura de Avaré, o que teoricamente deixa configurado que com tudo que houve como Marcelo Gurjão Silveira Aith em Avaré, não tenha supostamente levado a sério. No teor da queixa crime o advogado de certa maneira ataca este jornalista chegando às raias da grosseria e ofensa, sem perceber que o jornal, e nem este jornalista, não foi quem fez a matéria, mas sim um outro jornal da cidade, como comprovaremos no momento oportuno, podendo então o advogado ter que responder pelos ataques desnecessários.

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

24 de fevereiro, 2018

Assunto polêmico volta a ser discutido na Câmara dia 5 de Março

24 de fevereiro, 2018

Câmara acaba promovendo discurso de ódio

24 de fevereiro, 2018

A mesma Câmara teve vereador transgênero

24 de fevereiro, 2018

Morelli pode ter praticado quebra de decoro

24 de fevereiro, 2018

Câmara discute quebra de decoro de vereadora

24 de fevereiro, 2018

Ripoli criticou aumento do vale-alimentação e teve que escutar

24 de fevereiro, 2018

Professores participam de oficinas de capacitação

24 de fevereiro, 2018

Professores ouvem palestra sobre relações humanizadoras

24 de fevereiro, 2018

O que fazer com os produtos sem giro?

23 de fevereiro, 2018

Processo: Jô Silvestre pode estar próximo de perder os direitos políticos

23 de fevereiro, 2018

C. César: vereador presta depoimento sobre vídeo com Zaloti

23 de fevereiro, 2018

Carnês de IPTU já estão sendo entregues

23 de fevereiro, 2018

Concurso da Ceagesp tem vagas para Avaré

23 de fevereiro, 2018

Médico é acusado de mandar “nudes” de dentro de hospital

23 de fevereiro, 2018

Reunião confirma união para permanência da ABQM na cidade

23 de fevereiro, 2018

Internautas discutiram atitude de vereador

23 de fevereiro, 2018

Botucatu poderá virar Estância Turística

23 de fevereiro, 2018

Rodovia Coronel Macedo/Itaporanga continua interditada

23 de fevereiro, 2018

TJ-DF mantém condenação de Joaquim Barbosa por insultar jornalista

22 de fevereiro, 2018

Vereador é condenado pela Justiça em 1ª  instância

22 de fevereiro, 2018

Polícia prende mãe, filha e genro por tráfico de drogas

22 de fevereiro, 2018

Avaré e Piraju recebem espetáculo multimídia

Ir para o topo