PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

Assessor do prefeito acusa vereador de quebra de decoro

O assessor do prefeito Jô Silvestre, Valdinei Muniz, protocolou pedido para que a Comissão de Ética da Câmara de Avaré averigue uma possível quebra de decoro parlamentar por parte do vereador Sérgio Fernandes (foto).

De acordo com a denúncia de Muniz,  durante uma sessão da Câmara, teria sido ofendido pelo vereador, que o chamou de “mal quisto” e “bandido”.

A cena teria sido testemunhada pelo advogado da Prefeitura, Marcelo Aith, pelo secretário de Administração, Ronaldo Guardiano e pelo vereador Barreto do Mercado.

Para Valdinei Muniz, a postura de Sérgio Fernandes não seria condizente com a de um parlamentar.

Segundo o assessor do prefeito, na gestão passada, por muito menos, a Câmara cassou o mandato do vereador Rodivaldo Ripoli. Ripoli foi cassado depois de ofender homossexuais em um programa de rádio que apresentava.

Durante sua palavra livre de ontem, 13 de novembro, o vereador Sérgio Fernandes afirmou que “não podia falar a respeito da denúncia, por orientação de seu advogado”, no entanto, garantiu que assim que a denúncia for arquivada trará toda a verdade a tona.

“Assim que esta situação se resolver, trarei à tona todos os detalhes deste absurdo que, na verdade, é uma perseguição politica porque resolvi encarar as críticas que venho recebendo. Essa é a política dos Silvestres”, disse o vereador pelo PSC.

Sérgio ainda afirmou que também tem provas contra Valdinei Muniz que, no dia 18 de setembro, o teria ameaçado por telefone, dizendo que, se ele não retirasse as denúncias feitas contra o secretário de Comunicação e radialista, Zenna Araújo, este continuaria falando mal dele em seu programa de rádio.

A Comissão de Ética é presidida pelo vereador Roberto Araújo.

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

24 de fevereiro, 2018

Assunto polêmico volta a ser discutido na Câmara dia 5 de Março

24 de fevereiro, 2018

Câmara acaba promovendo discurso de ódio

24 de fevereiro, 2018

A mesma Câmara teve vereador transgênero

24 de fevereiro, 2018

Morelli pode ter praticado quebra de decoro

24 de fevereiro, 2018

Câmara discute quebra de decoro de vereadora

24 de fevereiro, 2018

Ripoli criticou aumento do vale-alimentação e teve que escutar

24 de fevereiro, 2018

Professores participam de oficinas de capacitação

24 de fevereiro, 2018

Professores ouvem palestra sobre relações humanizadoras

24 de fevereiro, 2018

O que fazer com os produtos sem giro?

23 de fevereiro, 2018

Processo: Jô Silvestre pode estar próximo de perder os direitos políticos

23 de fevereiro, 2018

C. César: vereador presta depoimento sobre vídeo com Zaloti

23 de fevereiro, 2018

Carnês de IPTU já estão sendo entregues

23 de fevereiro, 2018

Concurso da Ceagesp tem vagas para Avaré

23 de fevereiro, 2018

Médico é acusado de mandar “nudes” de dentro de hospital

23 de fevereiro, 2018

Reunião confirma união para permanência da ABQM na cidade

23 de fevereiro, 2018

Internautas discutiram atitude de vereador

23 de fevereiro, 2018

Botucatu poderá virar Estância Turística

23 de fevereiro, 2018

Rodovia Coronel Macedo/Itaporanga continua interditada

23 de fevereiro, 2018

TJ-DF mantém condenação de Joaquim Barbosa por insultar jornalista

22 de fevereiro, 2018

Vereador é condenado pela Justiça em 1ª  instância

22 de fevereiro, 2018

Polícia prende mãe, filha e genro por tráfico de drogas

22 de fevereiro, 2018

Avaré e Piraju recebem espetáculo multimídia

Ir para o topo