Atraso da Prefeitura faz Câmara correr para aprovar verbas das entidades

Atraso da Prefeitura faz Câmara correr para aprovar verbas das entidades Fonte da Foto: Divulgação

O projeto de lei n.21/2019 foi votado na sessão extraordinária na Câmara Municipal, que ocorreu ontem, às 22h.

O horário um tanto quanto inusitado da sessão se deu por conta da pressa e da necessidade das entidades assistenciais do município, pois o projeto do executivo aprova a verba para repasse a essas entidades.

Segundo alguns integrantes da diretoria dessas instituições, tal repasse já era pra ter ocorrido e, devido ao atraso, estão quase todas passando por dificuldades, inclusive para pagamento de salário dos colaboradores.

O projeto foi votado ontem, pois, segundo consta, chegou ao legislativo com várias inconsistências que tiveram de ser sanadas, chegando a ir e retornar à Câmara inúmeras vezes, ora para corrigir as inconsistências, ora para juntar documentos que faltavam no processo.

A Câmara, então, através da mesa diretora e dos servidores, não mediu esforços para que o projeto fosse votado em sessão extraordinária que seria na segunda, 11, logo após a sessão ordinária. Porém, devido à ausência do vereador Roberto Araújo, que por problemas de saúde não pôde ir à sessão, o presidente Francisco Barreto achou por bem convocar a sessão para a terça-feira para, enfim, agilizar o tão esperado repasse às entidades assistenciais do município.

O horário se deu pelo fato de o regimento interno da Câmara determinar que a convocação de todos os vereadores deve ser feita, no mínimo, 24 horas antes da sessão extraordinária, e, como conseguiu convocar finalmente todos os vereadores já eram quase 22 horas na segunda.

O projeto foi aprovado por unanimidade e agora cabe ao município assinar os convênios com as entidades e finalmente realizar o repasse.

Veja Também