Avaré está quase parando, o que funciona é a política partidária

Avaré está quase parando, o que funciona é a política partidária Fonte da Foto: Divulgação

A imprensa avareense divulga informações que podem estar trazendo alguma espécie de receio a quem mora e a quem aqui nasceu e que nunca viu informações tão assustadoras como vêm ocorrendo nos últimos dias. Muita gente não consegue imaginar como a Prefeitura de Avaré vem sobrevivendo com grandes festas sem, ao menos, ter condições de comprar o mínimo necessário para manutenção de setores, reclamações que se tornaram tão comuns entre os servidores da atual administração e que chegam ao conhecimento da mídia.

De um lado, são servidores da Prefeitura pedindo reconhecimento porque alguns até colocaram na rede social que para trabalhar levam ventiladores de suas residências, compram tomadas para setores, outros até papel higiênico também compram com seu dinheiro.

Na outra ponta, a reclamação vai mais longe, já que não se fala em reposição salarial, mas a Prefeitura, a cada tempo, compra um veículo novo que, além de expor na frente do Paço com a foto do prefeito Jô Silvestre, dá uma aparência que o governo parece que está andando, mas a população já percebeu que além do prefeito, muitos de seus assessores e secretários estão perdidos, numa confusão financeira, que sobra até mesmo para a compra de peixes para pesca gratuita.

A cidade em poucas palavras parece até que está parando e tem gente ligada ao grupo do prefeito que, mesmo sofrendo na carne a situação, para se manter no cargo com horas extras e gratificações, não está preocupado com o modelo de administração que vem sendo mostrada, sem perceber fatos que não deveriam ocorrer numa cidade turística como Avaré.

Não precisa ser técnico no assunto para entender que a cidade está caminhando para trás, enquanto a preocupação maior seria falar sobre política partidária já com olhos nas próximas eleições, principalmente o prefeito Jô Silvestre que, de agora em diante, terá que fazer das tripas coração nesse resto de tempo que existe, já que não fez a cidade caminhar com olhos apenas em festas e, teoricamente, causando problemas que com certeza não haverá como consertar.  

Veja Também