Câmara discute quebra de decoro de vereadora

Câmara discute quebra de decoro de vereadora Fonte da Foto: Assessoria

Na próxima segunda-feira, dia 26 de fevereiro, além de outras discussões a Câmara deverá discutir a possível quebra de decoro parlamentar contra a vereadora Adalgisa Ward, representação de autoria da servidora da educação Maria Benedita da Silva de Almeida.

Certamente, durante a discussão, será lido o parecer da Comissão de Ética que, pelo que já estamos sabendo teria votado pela continuidade e possível cassação da vereadora, o que deixa evidenciado, para quem conhece os dispositivos do Código de Ética Parlamentar, que essa continuidade foge completamente do necessário.

De acordo com o ex-vereador Marcelo Ortega, presidente da Comissão de Elaboração do Código de Ética Parlamentar, o decoro parlamentar é uma das prerrogativas do cargo e o uso do linguajar popular, dentro da imunidade parlamentar, para afirmar que certa funcionária não comparece ao seu local de trabalho, de acordo com as reclamações que a vereadora havia recebido, não pode, em hipótese alguma, ser reconhecido como uma ofensa por parte da vereadora.

Segundo o ex-vereador, o que fez a vereadora foi defender o dinheiro público que não pode ser gasto com servidores que não comparecem ao trabalho.

Por outro lado, o que ocorreu com o vereador e líder do prefeito, César Augusto Morelli, já levado a público, sendo um caso de quebra de decoro que, possivelmente, jamais será discutido na Câmara, trata-se de um caso que ofusca, tremendamente, o que ocorreu com a vereadora Adalgisa. Agora é só esperar o comportamento da Câmara de Vereadores sobre esses dois casos.

Veja Também