Em 50 anos, pela primeira vez, um prefeito tem oposição na Câmara

Em 50 anos, pela primeira vez, um prefeito tem oposição na Câmara Fonte da Foto: divulgação

A política em Avaré sempre teve maior valor quando, na verdade, esse valor deveria ser voltado para o crescimento da cidade. Durante 50 anos, os prefeitos que passaram tinham o apoio da Câmara e nem por isso vimos a cidade crescer como deveria nesta administração que, pela primeira vez, enfrenta uma oposição, sendo que deverá sofrer consequências políticas que vão aparecer, em um breve futuro.

Em 50 anos de história de Avaré, o Legislativo só falava amém aos prefeitos, alguns bem intencionados ainda fizeram alguma coisa de relevância para a cidade, conseguindo trazer e fazer eventos importantes e até muito bem organizados, sem sofrer, na época, a severidade por parte da Câmara, a não ser de grupos de oposição que eram minoria.

Até mesmo o ex-prefeito Joselyr Benedito Silvestre, que está em uma invejável prisão domiciliar, cujo filho é o atual prefeito e a filha é a vice-prefeita, teve inúmeras oportunidades de fazer o que queria com aval da Câmara, o que mostra que um prefeito ter a maioria na Câmara não seria símbolo de uma boa administração.

A sociedade precisa saber o que vem ocorrendo hoje quando um grupo que está de olho no poder prefere ‘descer a lenha’ nos vereadores que são maioria, que não compactuam com o que o prefeito Jô Silvestre vem fazendo e que sabem da importância de uma oposição no legislativo.

Por isso é bom o caro leitor procurar saber mais sobre a política de Avaré, uma cidade que, depois de 50 anos, pela primeira vez, possivelmente poderá colocar o atual prefeito em uma situação nada satisfatória, caso não mude sua maneira de administrar a cidade. 50 anos não são 50 dias, avareenses.

Veja Também