Funcionário da Prefeitura é assassinado com 4 tiros

Funcionário da Prefeitura é assassinado com 4 tiros Fonte da Foto: ilustrativa

O funcionário municipal Gilberto Cesar dos Santos, de 41 anos, conhecido como “Til”, morreu após ser baleado em frente de sua casa, ontem, dia 11, a noite, no Bairro Bonsucesso, em Avaré. Um rapaz de 23 anos foi preso suspeito de participar do crime.

De acordo com a Polícia Civil, testemunhas informaram que dois homens armados chegaram em um carro e chamaram a vítima. Porém, quando o morador saiu na frente da casa, foi atingido com cerca de quatro disparos de arma de fogo na cabeça. Em seguida, a dupla fugiu sem levar nada.

O homem chegou a ser socorrido por uma Unidade de Resgate, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao hospital.

Ainda segundo a polícia, uma equipe fez patrulhamento pela área e encontrou um dos suspeitos, além do carro usado na ação. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde foi autuado por homicídio e está à disposição da Justiça. O segundo suspeito ainda está sendo procurado e o caso segue sob investigação.

De acordo com matéria do Jornal A Bigorna, um familiar de Gilberto disse aos policiais que uma pessoa, identificada como A.S.B.S., chamou a vítima no portão.

De posse dessa informação e das características do veículo os policiais militares passaram a patrulhar as imediações até que, já na madrugada de hoje, por volta das 03h20, localizaram o carro suspeito, que era dirigido pelo fiscal de transporte coletivo P.H.S.B., também de 23 anos.

Levado à delegacia, o suspeito, inicialmente, teria confessado a participação no homicídio e por isso foi autuado em flagrante, devendo passar por audiência de custódia ainda nesta quarta-feira. Já o outro envolvido, que seria o executor do crime, continuava foragido.

Ainda de acordo com o Jornal A Bigorna, na manhã de hoje, P. negou seu envolvimento no crime. Ele teria afirmando que foi ele quem parou a viatura policial para prestar esclarecimentos.

P. afirmou ao delegado de plantão que, apenas deu ‘carona’ ao suposto assassino e que depois não o viu mais.

O suspeito também declarou que conhece a vítima e o suposto assassino.

Com informações dos sites G1 e A Bigorna.

Veja Também