Lorsa
Gilberto Empreendimentos
Arpoli
São Pastel
Alecrim
Maré

Governador entrega clínicas na região

Governador entrega clínicas na região Fonte da Foto: Mario França

O governador Márcio França entregou três clínicas (Unidades Básicas de Saúde) do programa Saúde em Ação, sendo duas em Manduri e uma em Iaras. As obras fazem parte do Programa Saúde em Ação, parceria da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

As unidades contaram com investimento de R$ 9 milhões, considerando as construções e os novos equipamentos, e já estão aptas para atender a população local.

Além das três obras, a região do Vale do Jurumirim contará com outras 14 clínicas do tipo UBS e um AME, que está sendo construído em Avaré.

O Programa Saúde em Ação é uma parceria inédita com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, que prevê obras de construção e reforma de 168 serviços de saúde em cinco regiões do Estado de São Paulo. O programa conta com obras nos Vales do Jurumirim e do Ribeira, no Litoral Norte e nas regiões de Campinas e Itapeva. O investimento total é de R$ 826 milhões.

Clínicas “Saúde em Ação”

As unidades possuem 359 m² de área construída e são entregues equipadas aos municípios. Em dezembro, foram inauguradas as primeiras clínicas do programa, nos municípios de Avaré e Paranapanema.

As unidades contam com 12 salas, incluindo espaços para vacinas, odontologia, inalação, procedimentos e coleta.

As clínicas do tipo UBS são consideradas as portas de entrada do SUS e têm capacidade de realizar, em média, cerca de 1.800 atendimentos por mês, entre consultas médicas e odontológicas.

“Com a organização da rede primária de atendimento, teremos uma rede de saúde integrada. Estes serviços têm a capacidade de atender cerca de 85% dos casos de saúde, reduzindo a demanda nos hospitais e dando mais resolutividade à rede”, explica o coordenador do programa Saúde em Ação, Ricardo Tardelli.

Além das consultas, os pacientes também poderão receber vacinas, curativos e inalações, além de coletar sangue para exames laboratoriais. Também haverá ações de promoção e prevenção da saúde. As novas unidades contarão com equipes capacitadas para realizarem atendimento humanizado. Do investimento total para o programa, 70% são provenientes do BID e outros 30%, do tesouro estadual.

As regiões beneficiadas pelo projeto foram escolhidas pela Secretaria da Saúde, após um estudo que analisou as necessidades regionais e o perfil epidemiológico de cada uma.

Veja Também