Arpoli
São Pastel
Lorsa
Gilberto Empreendimentos
Maré
Alecrim
inroda

Intenção é terceirizar concessão do Aeroporto

Intenção é terceirizar concessão do Aeroporto Fonte da Foto: Refon

O jornal do Ogunhê apurou na última quinta-feira, que várias cidades da região que municipalizaram os seus aeroportos estão passando por dificuldades financeiras elevadas para levar à frente a simples manutenção desses aeroportos, os quais nem mesmo conseguem terceirizar, visto as dívidas que estão acumulando e trazendo sérias dificuldades para várias Prefeituras da região.

De acordo com o Jornal A Comarca, o secretário de Comunicação da Prefeitura de Avaré informou que o prefeito pretende terceirizar a concessão, um fato que causa estranheza, quando se sabe que em outras cidades nenhum empresário quer assumir e aqui o prefeito entende que pode ser terceirizado? É um comportamento que nos faz lembrar, um caso teoricamente semelhante que ocorreu em Avaré, abortado por uma matéria investigativa do Jornal do Ogunhê, sobre a criação de uma Secretaria de Negócios Jurídicos, que não foi em frente graças também à ação e reconhecimento da Câmara de Avaré.

Como na liberdade de expressão não é crime perguntar, gostaríamos de saber por que uma Prefeitura que está totalmente sem dinheiro, até mesmo para fazer pagamentos e ajustar a folha de pagamento, tem a preocupação de municipalizar o aeroporto e intermediar uma terceirização, ainda esquecendo não pertence somente a Avaré, mas também ao município de Arandu?

Nas redes sociais, outro ponto que mexeu com os internautas foi o fato da Prefeitura não conseguir em um ano acabar com o problema de buracos, mato e erosões e, de repente, vai buscar mais um problema que, na visão do prefeito, poderá ser rentável para a Prefeitura. Curiosamente, nesse contexto, o prefeito esqueceu que seu pai Joselyr Silvestre, quando prefeito de Arandu, não abriu mão, inclusive exigindo que no nome constasse Aeroporto Avaré/Arandu. De repente, o filho aparece com uma proposta com a qual ninguém sabe se o povo de Arandu concorda ou não, haja vista que não é assunto apenas para ser resolvido por Avaré, mas também pelas autoridades de Arandu. Por mais que o prefeito daquela cidade seja tio de Jô, isso não deixa de ser um assunto que precisa ser discutido com a população daquela cidade.

Outra coisa que não ofende é perguntar: será que já existe algum interessado na concessão do aeroporto? E, se existe, por que não são feitas as tratativas com o suposto interessado com o governo do Estado, sem a necessidade da Prefeitura, possivelmente, arrumar um problema que não poderá solucionar no futuro. Outra pergunta que não pode ofender: será que os proprietários de aeronaves de Avaré e região estariam concordando com esse comportamento do prefeito Jô Silvestre?

Veja Também