Jô diz que Câmara não é lugar de teatro, mas foi o responsável pelo enredo

Jô diz que Câmara não é lugar de teatro, mas foi o responsável pelo enredo Fonte da Foto: divulgação

Como sempre utilizando sua página social, o prefeito Jô Silvestre chegou a escrever que a Câmara de Avaré não era teatro, em uma tentativa de, como sempre, atacar os vereadores de oposição, fato que vem ocorrendo desde o início do seu mandato.

Acreditamos que o prefeito tenha necessidade, daqui para frente, depois de tudo que aconteceu e deverá ainda acontecer muito mais ainda, usar de um assessor para fazer os seus textos para chamar a atenção de seus eleitores na rede social.

O que o prefeito Jô Silvestre não explicou para seus seguidores foi que quem fez da Câmara de Avaré um suposto verdadeiro teatro foi ele, que segundo alguns oposicionistas, entenderam ser Jô Silvestre a patrocinar tudo que ocorreu naquela fatídica noite, a qual ele sabia que sairia vencedor e qualquer leigo em política já tinha consciência que seria de 7 a 6 a votação quando para cassa-lo precisaria de 9 votos, o que já era favas muito bem contadinhas.

O teatro na Câmara foi patrocinado por Jô Silvestre, em todos os quesitos: foi o dono do enredo, convidou uma elegante plateia de comissionados, com destaque para o agora seu braço direito “Rona” segurando uma placa “Fora Lorsa” e  escolheu o seu ator principal para uma participação especial da capital paulista a supostamente a preço de ouro.

Jô Silvestre não percebeu que toda aquela encenação não era necessária, pois acabou trazendo à tona, visto às discussões, que foram observadas pelos vereadores, como no caso essa CP, serviu para apontar uma outra situação que vinha passando batido e que agora deva com a mais urgência reacender.

Veja Também