Moradores de Paranapanema reclamam da falta de transporte escolar

Moradores de Paranapanema reclamam da falta de transporte escolar Fonte da Foto: ilustrativa

Os pais de alunos de Paranapanema reclamam que os filhos estão sem transporte escolar há dez dias. Segundo eles, muitos estão com dificuldade para frequentar as aulas. A matéria é do site G1.

É o caso da autônoma Adriana Aparecida Gomes da Silva, que mora com as duas filhas no distrito de Campos de Holambra e afirma que elas não estão conseguindo ir para a escola.

“A escola é longe para os pais levarem os filhos e muitos não têm condições para abastecer o carro para levar e buscar as crianças. Outra questão são os horários que muitas vezes não batem”, diz Adriana.

Ela afirma que os moradores entraram em contato com a prefeitura, que alega que retirou os ônibus de circulação pela segurança das crianças. “O que alegam para a gente é que fazem isso em prol da segurança dos filhos. Eu concordo, se é um ônibus que está com a roda caindo, se motorista está com problema na habilitação, tudo bem. Mas precisamos de uma solução.”

Já a cozinheira Sueli Aparecida de Lima Bueno decidiu pagar para que alguém leve e busque a filha na escola. “Dá vergonha porque pagamos impostos e, quando precisamos, não tem o serviço”, afirma.

No total, 21 veículos transportavam mais de 200 alunos entre 4 e 12 anos. Os pais protocolaram uma ação no Ministério Público e dizem que já foram feitas várias reuniões com a Secretaria de Educação do município, inclusive para pedir pontos de ônibus.

Em nota, a Promotoria de Justiça de Paranapanema disse que recebeu reclamação sobre o assunto. Afirmou que já existe procedimento em andamento que apura a questão do transporte escolar no município e que aguarda resposta do município quanto a providências para solucionar a situação.

Já a prefeitura de Paranapanema confirmou que o transporte escolar está suspenso há dez dias porque o contrato com a empresa responsável pelo serviço venceu no dia 24 de abril, data em que a então empresa informou à prefeitura que não tinha interesse na renovação.

Afirmou que o comunicado obrigou a prefeitura buscar por empresas interessadas em assumir o transporte escolar em caráter de emergência e informou que contratos com empresas interessadas estão sendo analisados para que o serviço seja retomado, mas o prazo não foi informado. A prefeitura disse também que os alunos não serão prejudicados porque as aulas serão repostas.

Veja Também