Morelli pode ter praticado quebra de decoro

Morelli pode ter praticado quebra de decoro Fonte da Foto: Assessoria

Na visão de muitos causídicos de Avaré, o processo que foi divulgado com exclusividade no Jornal do Ogunhê, na edição do ultimo dia 22 de fevereiro, que mostra o teor de uma ação de improbidade administrativa acumulada com pedido de ressarcimento ao erário e pedido para bloqueio de bens do vereador César Morelli, merece ser visto com uma lupa pelos vereadores de Avaré, para que o Legislativo não incorra em suposta omissão, pois o fato sugere que o vereador pode ter, supostamente, praticado quebra de decoro.

O vereador César Augusto Morelli, no entendimento de vários advogados da cidade, teoricamente, teria cometido quebra de decoro parlamentar, com fato ocorrido antes de ser vereador; a decisão judicial recente, durante o mandato revela postura inadequada para quem quer exercer a função de vereador.

O ocorrido com o vereador Júlio César se Theodoro, o Tucão, aconteceu quando ele ainda  ocupava cargo de vereador quando foi processado o que colaborou para complicar ainda mais, vindo a ser cassado pela Câmara.

Entretanto, seria difícil um possível pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para analisar a situação do vereador e líder do prefeito César Morelli quanto ao fato em andamento, uma vez que já que foi adiantado por um vereador que seria difícil obter votos para uma possível investigação, o que deixa claro como alguns políticos justificam seus posicionamentos em Avaré.

Dessa forma, desde que já foi adiantado que nada deverá tramitar na Câmara a respeito do caso do vereador, com relação ao processo divulgado, devemos deixar registrado que a Câmara de Vereadores, no máximo, poderá citar o caso em plenário, sem a relevância que precisaria, uma vez que o vereador César Morelli, com certeza, irá se defender das acusações.

Veja Também