Na política nada muda, apenas os personagens

Na política nada muda, apenas os personagens Fonte da Foto: Assessoria

A vice-prefeita Bruna Silvestre no ano de 2016, quando então vereadora, foi protagonista de uma discussão sobre a realização da Fampop daquele ano, que custou ao município a cifra de 40 mil reais e por pouco ela não conseguiu fazer com que a Fampop daquele ano não viesse a ser realizada, mas agora tudo é diferente e até o valor a ser gasto parece não ser problema.

As alegações de Bruna Silvestre não eram falhas de forma alguma, pois explicava que não era momento de fazer eventos considerando que a cidade estava sem dinheiro e muita coisa estava faltando, posição que, na época, chamou a atenção da população avareense pela coerência de sua preocupação com a crise que o município passava. Na época, Bruna tentou justificar argumentando que não seria o momento de liberar verba para evento de música.

Entretanto, atualmente como vice-prefeita da cidade e irmã do Prefeito Jô Silvestre, aquela coerência que tanto usou em 2016, de repente, desaparece, agora com grandes e caríssimos shows, quando também falta tudo em
Avaré até mesmo o básico para a população, com uma operação tapa buraco a passos de tartaruga e o Prefeito anuncia uma Fampop esplendorosa de dar inveja a qualquer cidade da região.

A título de explicação: durante o governo de Paulo Novaes que gastou cerca de 40 mil para fazer uma Fampop na Concha Acústica, foi extremamente criticado pelo jornalismo da emissora da esposa de Campos Machado. O que se espera, e claro que não vai de forma alguma acontecer, é o avareense ouvir algumas críticas sobre esse grandioso evento que se fosse em outro governo, a conversa seria outra. Isso aqui não é boato, é uma realidade que se reverte em credibilidade pela maneira como narramos aos nossos leitores como é a política de Avaré.

Veja Também