Não comparecimento à Câmara divide opiniões

Não comparecimento à Câmara divide opiniões Fonte da Foto: divulgação

Diego Beraldo, secretário da Cultura, foi convocado pela vereadora Marialva Biazon a comparecer à sessão da Câmara para prestar esclarecimento sobre os gastos da Prefeitura para a realização de uma festa, valor que teria ultrapassado um milhão de reais, assunto que voltou a ganhar as páginas de jornais, onde o secretário mostra desconhecimento sobre leis quando cobra ações da Câmara.

Em recente entrevista ao jornal A Voz do Vale, o secretário Diego Beraldo informou que nunca deixou de responder aos questionamentos de vereadores e disse não ser obrigado a comparecer à Câmara de Vereadores, fato que dividiu as opiniões na cidade, visto a existência de uma determinação que o secretário  tem por obrigação dar satisfações ao Legislativo, quando convocado.

Como esclareceu a própria vereadora Marialva Biazon, o secretário deverá responder por desobediência conforme artigo 23 da Lei Orgânica do Município, considerando que o requerimento de convocação passou por unanimidade no plenário.

Embora o secretário tenha explicado muita coisa ao jornal A Voz do Vale, para a sociedade o peso maior seria o fato de não comparecer à convocação de uma vereadora, afirmando não ser obrigado, local que é o mais adequado para que qualquer secretário possa se explicar, o que não ocorreu com Diego Beraldo.

De acordo com muitos políticos que já passaram pela Câmara, o secretário estaria querendo se mostrar de entendido, esquecendo que em outros governos todos os secretários convocados pela Câmara compareciam o que não vem ocorrendo com os secretários da atual administração, teoricamente ignorando uma norma que existe por lei.

Veja Também