PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

Nota de esclarecimento da Prefeitura

Sobre informações notadamente incorretas publicadas hoje nos jornais eletrônicos “jornaldoogunhê” e “jornalabigorna” relatando “irregularidades” na forma como adiantamentos de despesas foram destinados a “agentes políticos” desta administração, informamos que, erroneamente, as duas publicações tratam servidores comissionados desta Prefeitura como “agentes políticos” e, da mesma forma, apontam ilegalidades aos agentes quando estes retiram adiantamentos em dinheiro para custeio de viagem e ou despesas relacionadas a função pública. O Decreto 2.283 de 2009 e consonância com a lei 1.283 de 17 de novembro do mesmo ano, regulariza o REGIME DE ADIANTAMENTO  na Prefeitura de Avaré. O parágrafo 2o do artigo 2o do dispositivo deixa claro quem deverá, para efeito legal, ser considerado agente público.

Parágrafo 2º – entende-se por agente público, os servidores municipais da administração pública direta, ocupantes de cargos de provimento efetivo OU COMISSIONADO.

O artigo 3º  indica, expressamente;

Art. 3º – o empenho de adiantamento somente poderá ser realizado em EM NOME DE AGENTE PÚBLICO.

Desta forma, os servidores citados nas reportagens em comento, apesar de ocuparem função comissionada na administração municipal, atendem perfeitamente a legislação vigente, não caracterizando, como indicam as matérias, ato ilícito, dispensando qualquer necessidade de apuração do poder legislativo municipal que, de forma idêntica, utiliza os mesmos parâmetros normativos para realizar os adiantamentos de suas despesas.

Todos os adiantamentos de despesas desta Prefeitura são efetivados mediante critérios rígidos de controle sendo que, as prestações de contas, todas sem exceção, são submetidas a um detalhado processo de checagem pelo Departamento de Análise e Conferência – DAC .

O respeito à legislação é tamanho que, desde que o conjunto de regras foi criado em 2009, nenhum apontamento foi realizado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Isso demonstra que o dinheiro público é tratado com extremo cuidado por funcionários efetivos desta administração.

No desejo de que distorções desta natureza não se repitam, a Secretaria de Comunicação reforça sua disposição permanente em colaborar na apuração de informações relacionadas ao poder executivo local. Anexo, íntegra do Decreto 2.283 de 2009.

 

Avaré, 13 de Julho de 2017 | Secretaria de Comunicação

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

22 de fevereiro, 2018

Vereador é condenado pela Justiça em 1ª  instância

22 de fevereiro, 2018

Polícia prende mãe, filha e genro por tráfico de drogas

22 de fevereiro, 2018

Avaré e Piraju recebem espetáculo multimídia

22 de fevereiro, 2018

Semads abre inscrições para os projetos esportivos no CSU

22 de fevereiro, 2018

Prefeitura deposita vale alimentação amanhã

22 de fevereiro, 2018

Estati pede tubulação para erosão do Jardim Europa

22 de fevereiro, 2018

Câmara e vereador se precipitaram, diz opinião pública

22 de fevereiro, 2018

Câmara virou um barril de pólvora soltando faíscas

22 de fevereiro, 2018

Câmara precisa reforçar segurança, diz cidadão

22 de fevereiro, 2018

Sindicato dos Servidores envia nota à imprensa

22 de fevereiro, 2018

Licitação da coleta de lixo é adiada para 5 de março

22 de fevereiro, 2018

Universitários do Direito Eduvale são aprovados no Exame da OAB

21 de fevereiro, 2018

Vereador “joga pra galera” tema que nem existia

21 de fevereiro, 2018

Começa amanhã pagamento do PIS para nascidos em março e abril

21 de fevereiro, 2018

Cabo Sérgio pede calçada em alça de acesso da SP-255

21 de fevereiro, 2018

Ainda estão abertas as inscrições para as aulas de atletismo adaptado

21 de fevereiro, 2018

Eleitores de 5 cidades da região precisam fazer cadastro biométrico até março

21 de fevereiro, 2018

5 ficam feridos após carro bater em placa de sinalização

21 de fevereiro, 2018

Pressão popular coloca em discussão autoridade da Mesa da Câmara

21 de fevereiro, 2018

Coletores deram show de liberdade, igualdade e fraternidade

21 de fevereiro, 2018

Matrículas de informática para deficientes visuais

20 de fevereiro, 2018

Identidade de gênero não é de competência da Câmara

Ir para o topo