Arpoli
Gilberto Empreendimentos
Lorsa
São Pastel
inroda
Alecrim
Maré

O funcionário que eu gostaria de ser

O funcionário que eu gostaria de ser Fonte da Foto: ilustrativa

Semana passada precisei fazer um exame médico e usei o meu convênio. Para minha surpresa, depois de viajar 60 km para chegar à clínica, fui informado que meu exame estava cancelado.

A atendente me perguntou se eu já havia feito esse exame e a minha resposta foi não. O que me chamou a atenção foi que ela pegou o telefone e procurou se informar o porquê do cancelamento. O erro foi todo meu, pois eu também havia agendado o mesmo exame em outra cidade mais próxima, mas numa data mais distante. O meu esquecimento de não desmarcar o exame em um local bloqueou o outro.

A atitude dessa atendente foi surpreendente, pois ela, dali mesmo, ligou na outra cidade e me passou o telefone para que eu cancelasse o exame e ligou no convênio pedindo a autorização para que eu não perdesse a viagem e pudesse fazê-lo. Nesse meio tempo já apareceu no sistema do convênio o meu outro cancelamento e fui autorizado a fazer o exame. Puxa, nós dois suspiramos, senti a torcida dela por mim.

Depois fiquei pensando, bem que ela podia não ter tido esse trabalho todo e pedir que eu tomasse as minhas providências e marcasse outro dia. Mas ela não fez isso. Ela resolveu o meu problema e ainda melhor, vibrou comigo.

Essa moça é a funcionária que eu queria ter na minha empresa. Fez de tudo e se esforçou para resolver o meu problema, que espetacular. Podia bem ter me dito, moço olhe a fila, desmarque seu exame e depois o senhor ligue para marcar num outro dia.

Mas não, ela resolveu o meu problema e eu pude fazer o exame.

Precisamos de pessoas assim: que se importam com os outros, que não medem esforços para resolver e facilitar a vida dos outros, pessoas sem preguiça, pessoas que ficam felizes quando tudo dá certo para o outro.

Na sua empresa, você tem funcionárias ou funcionários assim? Prontos para resolver problemas? Sua equipe de atendimento ou de vendas tem esse treinamento, essa vontade? Hoje mais do que nunca, o consumidor está atento a todos os detalhes. Se você está com preguiça de atendê-lo, cara feia, estressado...

Uma empresa, para ter sucesso, precisa hoje trabalhar com a excelência no atendimento. E se isso não acontecer, é simples, a pessoa compra em outro lugar. (texto de Wilson Belleza Junior*)

 

Wilson Belleza Junior é proprietário da empresa A Wafin uma empresa que está há 10 anos no mercado com consultoria para pequenas e médias empresas. Hoje está com uma sala  na rua Pernambuco 1795 no escritório contábil Gold Plan. Gestão financeira, administrativa, controles, palestras, treinamentos, estudos de viabilidade, marketing, neuromarketing, captação de clientes, controle de estoque, aumentar as receitas e diminuir as despesas e custos. Essas são as atividades da empresa. Site:  www.wafin.com.br Instagran: wafinadministra; Facebook: wafin administração financeira. Em breve estará com uma coluna neste jornal com título: Dicas para a sua empresa.

 

Veja Também