O jeito Silvestre de governar uma cidade

O jeito Silvestre de governar uma cidade Fonte da Foto: Assessoria

Nunca, na história política de Avaré, a sociedade assistiu a tanta negligência e falta de responsabilidade daqueles que cobram que a  imprensa está perseguindo o governo municipal, hoje nas mãos do filho de Joselyr Silvestre, o conhecido locutor de rodeio Jô Silvestre que, mesmo amparado por duas emissoras de rádio, não convence mais a população avareense.

Jô Silvestre conseguiu fazer algo que nem mesmo o mais cotado como péssimo prefeito de Avaré fez - que é perder a confiança de seus próprios eleitores - de quem está conseguindo se distanciar, cada vez mais, e tudo isso não seria até por sua culpa, pois pelo pouco que nós, aqui do Jornal do Ogunhê, o conhecemos, ele não seria tudo isso que seus próprios companheiros pintam.

Tomamos base por alguns grupos na rede social que, num passado recente, saiam em defesa de Jô Silvestre, travando discussões a nível pessoal, o que não está acontecendo mais, porque essas pessoas passaram a entender que o governo não caminha como devia.

Outro ponto que desmonta qualquer argumento do prefeito, quando reclama da falta de dinheiro, é que os fabulosos salários e até gratificações estariam colaborando para que a folha de pagamento continue pesada e, se não tomar providências, a tendência é começar a ter que enfrentar a fúria dos funcionários, mesmo sem a ajuda do Sindicato que, segundo funcionários, se mostra inerte.

O Sistema Silvestre de governar não demostra qualquer temor sobre o que pode acontecer para o prefeito, mesmo com exemplo dentro de sua própria casa onde o ex-prefeito Joselyr Silvestre cumpre uma bela prisão domiciliar, que dá inveja a qualquer.

Após ocupar os microfones de duas emissoras para chamar vereadores de “mau caráter”, isso já serviu para que, na última sessão, os parlamentares levantassem a voz até mesmo para chamá-lo de mentiroso.

Agora, vem o que é comum no governo de Silvestre - que é não dar a mínima para o que a população pensa deles - tanto que, depois de chamar os vereadores de “mau caráter”, na quinta-feira, o prefeito que, quando teve dinheiro de devolução oferecido para a Saúde, nem deu resposta, solicitou da Câmara o valor de 2 milhões para ajudar na folha de pagamento. Realmente, o calo apertou,

Na linha de defesa, sai o secretário de Comunicação na rádio do Deputado Campos Machado, afirmando que o dinheiro que está sendo solicitado é da Prefeitura. Desconhece o secretário que esse valor só será da Prefeitura, após ser devolvido e que poderia ser devolvido no dia 31 de dezembro, data limite de acordo com a lei. E, se o presidente da Câmara resolvesse de fazer um puxadinho e comprar mais um veículo e chamar assessores para os vereadores não haveria devolução. Acorda, cara pálida.

Caso Jô Silvestre não repense o jeito de governar, nos próximos três anos, valorizando aquele que  ealmente trabalha e não encontre uma pessoa que possa ter, realmente, poder de comunicação com a imprensa, não vai precisar de mais ninguém para mostrar que o governo não vai sair do lugar. Intimidar jornalista com processos ou supostos enquadramentos usando elementos que nada somam ao seu governo, de nada vai ajudá-lo, prefeito.

A título de lembrança, cobraram tanto a Câmara de Vereadores, mas foi essa Casa que conseguiu barrar a festa da Emapa e que agora devolve porque quer, para ajudar a folha de pagamento, uma quantia de 2 milhões que, quando oferecida para investir na saúde, nem obteve resposta.

Pois bem, Prefeito Jô Silvestre, achamos que está na hora do senhor rever seus conceitos políticos e prestar mais atenção aos que estão à sua volta. Tenha certeza de que muitos são do signo de escorpião.

Veja Também