PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

O jeito Silvestre de governar uma cidade

Nunca, na história política de Avaré, a sociedade assistiu a tanta negligência e falta de responsabilidade daqueles que cobram que a  imprensa está perseguindo o governo municipal, hoje nas mãos do filho de Joselyr Silvestre, o conhecido locutor de rodeio Jô Silvestre que, mesmo amparado por duas emissoras de rádio, não convence mais a população avareense.

Jô Silvestre conseguiu fazer algo que nem mesmo o mais cotado como péssimo prefeito de Avaré fez - que é perder a confiança de seus próprios eleitores - de quem está conseguindo se distanciar, cada vez mais, e tudo isso não seria até por sua culpa, pois pelo pouco que nós, aqui do Jornal do Ogunhê, o conhecemos, ele não seria tudo isso que seus próprios companheiros pintam.

Tomamos base por alguns grupos na rede social que, num passado recente, saiam em defesa de Jô Silvestre, travando discussões a nível pessoal, o que não está acontecendo mais, porque essas pessoas passaram a entender que o governo não caminha como devia.

Outro ponto que desmonta qualquer argumento do prefeito, quando reclama da falta de dinheiro, é que os fabulosos salários e até gratificações estariam colaborando para que a folha de pagamento continue pesada e, se não tomar providências, a tendência é começar a ter que enfrentar a fúria dos funcionários, mesmo sem a ajuda do Sindicato que, segundo funcionários, se mostra inerte.

O Sistema Silvestre de governar não demostra qualquer temor sobre o que pode acontecer para o prefeito, mesmo com exemplo dentro de sua própria casa onde o ex-prefeito Joselyr Silvestre cumpre uma bela prisão domiciliar, que dá inveja a qualquer.

Após ocupar os microfones de duas emissoras para chamar vereadores de “mau caráter”, isso já serviu para que, na última sessão, os parlamentares levantassem a voz até mesmo para chamá-lo de mentiroso.

Agora, vem o que é comum no governo de Silvestre - que é não dar a mínima para o que a população pensa deles - tanto que, depois de chamar os vereadores de “mau caráter”, na quinta-feira, o prefeito que, quando teve dinheiro de devolução oferecido para a Saúde, nem deu resposta, solicitou da Câmara o valor de 2 milhões para ajudar na folha de pagamento. Realmente, o calo apertou,

Na linha de defesa, sai o secretário de Comunicação na rádio do Deputado Campos Machado, afirmando que o dinheiro que está sendo solicitado é da Prefeitura. Desconhece o secretário que esse valor só será da Prefeitura, após ser devolvido e que poderia ser devolvido no dia 31 de dezembro, data limite de acordo com a lei. E, se o presidente da Câmara resolvesse de fazer um puxadinho e comprar mais um veículo e chamar assessores para os vereadores não haveria devolução. Acorda, cara pálida.

Caso Jô Silvestre não repense o jeito de governar, nos próximos três anos, valorizando aquele que  ealmente trabalha e não encontre uma pessoa que possa ter, realmente, poder de comunicação com a imprensa, não vai precisar de mais ninguém para mostrar que o governo não vai sair do lugar. Intimidar jornalista com processos ou supostos enquadramentos usando elementos que nada somam ao seu governo, de nada vai ajudá-lo, prefeito.

A título de lembrança, cobraram tanto a Câmara de Vereadores, mas foi essa Casa que conseguiu barrar a festa da Emapa e que agora devolve porque quer, para ajudar a folha de pagamento, uma quantia de 2 milhões que, quando oferecida para investir na saúde, nem obteve resposta.

Pois bem, Prefeito Jô Silvestre, achamos que está na hora do senhor rever seus conceitos políticos e prestar mais atenção aos que estão à sua volta. Tenha certeza de que muitos são do signo de escorpião.

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

22 de fevereiro, 2018

Vereador é condenado pela Justiça em 1ª  instância

22 de fevereiro, 2018

Polícia prende mãe, filha e genro por tráfico de drogas

22 de fevereiro, 2018

Avaré e Piraju recebem espetáculo multimídia

22 de fevereiro, 2018

Semads abre inscrições para os projetos esportivos no CSU

22 de fevereiro, 2018

Prefeitura deposita vale alimentação amanhã

22 de fevereiro, 2018

Estati pede tubulação para erosão do Jardim Europa

22 de fevereiro, 2018

Câmara e vereador se precipitaram, diz opinião pública

22 de fevereiro, 2018

Câmara virou um barril de pólvora soltando faíscas

22 de fevereiro, 2018

Câmara precisa reforçar segurança, diz cidadão

22 de fevereiro, 2018

Sindicato dos Servidores envia nota à imprensa

22 de fevereiro, 2018

Licitação da coleta de lixo é adiada para 5 de março

22 de fevereiro, 2018

Universitários do Direito Eduvale são aprovados no Exame da OAB

21 de fevereiro, 2018

Vereador “joga pra galera” tema que nem existia

21 de fevereiro, 2018

Começa amanhã pagamento do PIS para nascidos em março e abril

21 de fevereiro, 2018

Cabo Sérgio pede calçada em alça de acesso da SP-255

21 de fevereiro, 2018

Ainda estão abertas as inscrições para as aulas de atletismo adaptado

21 de fevereiro, 2018

Eleitores de 5 cidades da região precisam fazer cadastro biométrico até março

21 de fevereiro, 2018

5 ficam feridos após carro bater em placa de sinalização

21 de fevereiro, 2018

Pressão popular coloca em discussão autoridade da Mesa da Câmara

21 de fevereiro, 2018

Coletores deram show de liberdade, igualdade e fraternidade

21 de fevereiro, 2018

Matrículas de informática para deficientes visuais

20 de fevereiro, 2018

Identidade de gênero não é de competência da Câmara

Ir para o topo