Opinião pública não digeriu recesso arquivado

Opinião pública não digeriu recesso arquivado Fonte da Foto: ilustrativa

Para um número grande de avareenses o episódio marcante sobre o arquivamento do projeto que foi discutido sobre o recesso parlamentar, em que se esperava uma mudança coerente, ainda não foi muito bem digerida pela sociedade, mas não deixou de ganhar uma repercussão negativa para os vereadores da base do prefeito Jô Silvestre.

O que chamou a atenção da opinião publica é que a a proposta em primeiro turno foi aprovada por unanimidade, mas em consequência da uma modificação na Lei Orgânica foi necessário uma segunda votação, o que levou a opinião pública a sentir como um verdadeiro ato político por parte da base do prefeito.

Os antigos políticos da cidade têm uma leitura bem mais profunda sobre esse comportamento que nada mais é do que uma jogada política, que não pega bem para os vereadores da base do prefeito que deixaram registrado na história política de Avaré é que querem ganhar bem e ter mais tempo de recesso, visto que muitos da base do prefeito nem comparecem todos os dias na Câmara.

Interessante que alguns vereadores da base tentaram jogar a situação para os servidores, mas em conversa com três deles, o que foi explicado é que o recesso é parlamentar e não férias coletivas. Para muitos não passou de um viés político armado de última hora pela base do prefeito, já que os vereadores de oposição eram favoráveis à redução para 30 dias.

Veja Também