Para Sindicato, atraso no pagamento é desobediência à legislação

Para Sindicato, atraso no pagamento é desobediência à legislação Fonte da Foto: assessoria

Se na ótica do secretário de Administração não é um problema o atraso dos salários pela dependência de repasses para completar a folha de pagamento, pelo menos não é assim que enxerga o presidente do Sindicato dos Funcionários, Leonardo, Espirito Santo.

Para o presidente do Sindicato, a justificativa do secretario Ronaldo Guardiano não tem amparo legal de forma alguma, isto porque o servidor público já é amparado por três leis, que determinam o pagamento no quinto dia útil de cada mês, sendo uma lei federal e duas municipais, conforme publica o jornal A Comarca, que ouviu o sindicalista.

Em sua maneira de ver, Leo do Sindicato classifica como “falta de gerenciamento, falta de competência administrativa. Digo isso porque  outras gestões, que também passaram por problemas orçamentários, se esforçava, apesar de tudo, em pagar os servidores em dia”, destacou.

Veja Também