Perseguições marcaram primeiro ano de governo

Perseguições marcaram primeiro ano de governo Fonte da Foto: A Estância

Lamentavelmente, uma parcela significativa de servidores lamentou sobre perseguição a funcionários, o que não pode ser imputado apenas ao prefeito, mas a chefes de setores, como denunciou o Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos do Município de Avaré.

Nesse primeiro ano, não apenas professores, mas também servidores que trabalham no Pronto Socorro, sofreram perseguições, inclusive uma médica. Segundo o Sindicato, eram implacáveis e declaradas através do Secretário de Saúde, Roslindo Machado.

Mas não apenas isso completa o ciclo do atual prefeito, até mesmo o Jornal do Ogunhê sofreu fortes retaliações, depois que pessoas ligadas ao prefeito, passaram a visitar clientes do jornal solicitando que retirassem os anúncios, como forma de calar o jornal sobre os fatos que ocorrem na administração, um papel que mostra do que são capazes alguns comandados do prefeito.

 

Veja Também