Policiais dizem ter sentido cheiro de bebida em acidente na Carvalho Pinto

Policiais dizem ter sentido cheiro de bebida em acidente na Carvalho Pinto Fonte da Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária

De acordo com matéria do site G1, policiais rodoviários, que atenderam a ocorrência que vitimou 5 pessoas ontem, dia 12, informaram que sentiram cheiro forte de bebida no carro envolvido no acidente.

Por conta disso, exames toxicológicos foram feitos nas vítimas envolvidas na colisão.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o motorista do carro, um Celta prata, onde estavam dois homens e duas mulheres, teria invadido a pista contrária e bateu de frente com um bitrem, que estava carregado com pó usado para pisos.

Todos os ocupantes do carro eram de Avaré.

A Polícia Civil abrirá inquérito para investigar as causas do acidente.

Devido ao forte impacto, os ocupantes não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Em seguida, o motorista do caminhão perdeu o controle da direção e o bitrem caiu em uma represa, onde ficou submerso a seis metros de profundidade. O caminhoneiro conseguiu sair do veículo, mas o passageiro morreu afogado.

De acordo com o delegado Fabiano Ferreira, os policiais rodoviários informaram que sentiram cheiro forte de bebida no carro. Por isso, exames toxicológicos foram feitos nas vítimas envolvidas na colisão.

“Os policiais disseram que sentiram cheiro forte de bebida. Então, pedimos que o exame toxicológico fosse feito em todas as vítimas para sabermos se estavam alcoolizadas. Além disso, pedimos para apurarmos se o motorista do carro estava embriagado para entendermos o que pode ter acontecido”, afirmou.

Ainda segundo o delegado, os resultados dos exames realizados devem sair em 30 dias, o que ajudará na conclusão do inquérito policial.

“O inquérito será instaurado para investigar o que pode ter acontecido e o laudo dos exames deve sair em um mês, o que ajudará na conclusão. Durante as investigações, o caminhoneiro e testemunhas serão ouvidos nos próximos dias”, diz.

Com informações do site G1.

Veja Também