Político se enrola todo quando fala de cultura em Avaré

Político se enrola todo quando fala de cultura em Avaré Fonte da Foto: Ilustrativa

Ainda acreditamos que alguns políticos precisam se preparar quando, na Câmara, vão falar sobre assuntos que envolvem um festival como a Feira da Música Popular Avareense, a nossa conhecida e Fampop, de onde grandes nomes saíram para o estrelato e que hoje dominam a MPB.

O que nos impressiona é político que viveu na caserna, numa vida totalmente alheia ao que diz respeito a um festival de renome e que ajuda a elevar a cidade de Avaré, entender que ninguém foi ao evento porque não gostava ou quem cantou não agradava, sem um pingo de conhecimento daquilo que estava falando e sem perceber que, no fundo, apenas ofendia inúmeros músicos de Avaré que hoje vivem alguns muito tranquilamente da música.

O Festival de Avaré quando caiu nas mãos do prefeito Joselyr Silvestre, embora não gostasse do evento, pelo fato de ter sido elaborado e criado por Juca Novaes, mesmo assim ele não abandonou com tanta vontade como fez seu filho, o prefeito Jô Silvestre, cujo interesse, não está no valor cultural de Avaré, mas, sim, no valor teoricamente financeiro que uma mega festa pode trazer.

O fracasso da Fampop deste ano não se deve ao que foi falado em plenário da Câmara, porque o público não tem interesse por música popular brasileira, o que não deixa de ser uma retórica de quem acha que sabe muito e que tem por obrigação política defender o prefeito, esquecendo que seu desconhecido discurso apenas serviu para magoar aqueles que sempre respeitaram artistas das mais distantes cidades e também aqueles que ainda estão em Avaré, que não precisavam saber de uma opinião tão antagônica como a de um político sem conhecimento daquilo que fala. A Fampop deste ano não foi interessante para o governo municipal, razão de não ter tido a divulgação que precisava, foi apenas isso.

Veja Também