Prédio doado à empresa de chocolates estaria "impraticável”

Prédio doado à empresa de chocolates estaria Fonte da Foto: O Victoriano

Com expectativa de iniciar as atividades em Avaré até março deste ano, a empresa Ki-Kakau Chocolates poderá atrasar a abertura da fábrica para o meio do ano. Tudo porque o local cedido pela Prefeitura de Avaré estaria com diversos problemas, inclusive com a falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. A matéria é do jornal A Voz do Vale.

Segundo o jornal, o galpão cedido pela administração de Jô Silvestre estaria com a água e a energia cortadas e que o prédio estaria “impraticável”.

Devido a isso, o prazo estabelecido para que a empresa iniciasse as atividades em Avaré, que seria março, deverá ser adiado para o meio do ano.

Ainda segundo o jornal, devido à grande procura de empregos e de pessoas que desejam entregar os currículos, a Ki-Kakau teria disponibilizado que os interessados procurem o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Avaré.

Ainda de acordo com o A Voz do Vale, em Avaré será instalado um Centro de Distribuição e não uma fábrica, o que deverá gerar menos empregos do que foi divulgado pela Prefeitura.

Veja Também