Prefeito é cobrado sobre documento de mais de 300 comerciantes

Prefeito é cobrado sobre documento de mais de 300 comerciantes Fonte da Foto: assessoria

O parlamentar Flávio Zandoná foi mais além com o prefeito Jô Silvestre, na última sessão do legislativo e entrou num assunto muito interessante que envolve o comércio da cidade e que o Jô Silvestre teria usado na entrevista para falar que a festa não trazia prejuízos ao comércio.

O vereador falou de documentos que o prefeito teria conseguido junto a mais de 300 comerciantes que afirmavam que não eram prejudicados pela Emapa. Zandoná explicou que estava entrando com um requerimento para que o prefeito enviasse para a Câmara a relação de nomes desses comerciantes que teriam afirmado não ser prejudicados pelo evento.

Ele lembrou que, no passado, o então vereador Luiz Otávio Clivatti conseguiu mais de cinco mil assinaturas de comerciantes que afirmavam que a Emapa tinha que ser realizada em setembro e não em dezembro. Fez questão também de afirmar que, de forma alguma os vereadores eram contra a realização da festa, apenas questionando a forma de como foi feita, gastando dois milhões de meio de reais. Relembrando, Flávio Zandoná fez questão de dizer que o prefeito tinha ido à rádio dizendo que iria gastar 600 mil reais e que o prefeito sustentasse o que falava.

 

Veja Também