Prefeito entra com mais uma liminar para impedir CPI

Prefeito entra com mais uma liminar para impedir CPI Fonte da Foto: arquivo

Cada vez mais fácil, até para leigos, entender que o prefeito Jô Silvestre possivelmente esteja muito perdido dentro de sua administração. Na sessão de segunda-feira, dia 09, o vereador Ernesto Albuquerque mostrou mais um documento que o prefeito tenta impedir a chamada CPI da divida ativa.

O vereador explica que, cada vez mais difícil de entender, pois o prefeito pede para investigar, mas quando a Câmara vai investigar, os vereadores da situação não quiseram participar tendo apenas vereadores da oposição.

Ernesto explica que o prefeito parece ter medo daquele velho “chavão”, que sabe como começa e não sabe como termina.

Em continuidade o vereador entrou sobre o caso da CPI da Fampop e conta como começou tudo isso, depois de ter recebido uma informação que uma determinada empresa iria ganhar licitação, e o vereador colocou em um envelope lacrado o nome de quem seria a vencedora. Ernesto teria colocado no envelope lacrado que a vencedora seria o Som da Ilha, mas quem ganhou foi a Conextec, mas o vereador acabou descobrindo que eram duas cidades próximas do Vale da Ribeira, existindo um parentesco entre os proprietários das duas empresas.

Embora os fiéis escudeiros do prefeito afirmassem que isso não dava em nada, acabou dando e a CPI aberta se transformou em uma Ação Civil Pública envolvendo o secretário de Cultura, Diego Beraldo, mais os familiares das duas empresas e o Município de Avaré.

Talvez como disse Ernesto Albuquerque, com esse batom na cueca, o prefeito agora estaria com medo da abertura de mais uma CPI da dívida ativa, razão de enviar documento na tentativa de barrar novamente essa CPI.

Veja Também