Prefeito festeja Emapa, mas com contas rejeitadas

Prefeito festeja Emapa, mas com contas rejeitadas Fonte da Foto: divulgação

Cada vez mais complicado de entender o que passa pela cabeça de um suposto administrador que tem suas contas do ano de 2017 rejeitadas pelo Tribunal de Contas em meio a uma festa de portões abertos, achando que tudo estaria correndo dentro da normalidade.

Esse é outro comportamento do prefeito Jô Silvestre que ele enfrenta uma situação nada inusitada, quando tem pela frente alguns problemas com a Justiça e que precisam ser resolvidos da melhor forma possível, porque, com a ajuda de um radialista, com certeza não vai chegar a lugar algum.

São muitas as pessoas a perguntar se o prefeito Jô Silvestre vai prestar conta de mais uma festa ao estilo de seu pai e a resposta vem por si só, que é claro que deverá prestar contas, pois teria gasto dinheiro dos cofres públicos para fazer uma festa de portões abertos ao agrado de muitos, mas que não deixou de ser uma festa milionária.

Segundo o que falam antigos políticos, vai ser muito difícil a conta fechar e isso vai depender do trabalho da Câmara de Vereadores, que terá pela frente o papel principal de cobrar esse gasto, uma vez que, em anos anteriores, era uma reclamação do próprio prefeito que muita coisa não dava para ser feita na cidade pela falta de dinheiro, portanto, a explicação sobre essa festa precisa ser cobrada.

O interessante é ver o prefeito e seus fiéis escudeiros festejarem o resultado, quando justamente agora o prefeito tem suas contas de 2017 rejeitadas pelo Tribunal de Contas, o que mostra que todo o glamour da festa não corresponde à realidade, não conseguindo dar acessibilidade em vários setores da Prefeitura, inclusive no próprio Paço Municipal, onde nenhum cadeirante teria acesso, mas na Emapa essa acessibilidade existia.

Veja Também