PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

Prefeitura retoma convênio com COSA

De acordo com a Prefeitura, dirigentes do Conselho de Obras Sociais de Avaré (COSA) formalizaram parceria através da assinatura do Termo de Fomento com a Prefeitura de Avaré, até o final do ano, em que receberão cerca de 122 mil reais para atuar em algumas frentes de trabalho desenvolvidas pela instituição.

Entretanto, nem mesmo a Prefeitura ou os diretores do Conselho de Obras Sociais de Avaré (COSA), explicaram à sociedade como ficou o processo contra a antiga diretoria do Cosa, sobre repasse em mais de meio milhão de reais durante o ano de 2011, cujos valores de mais de 16 mil reais e de mais de 8 mil e quinhentos reais o Tribunal de Contas do Estado julgou irregulares.

Não houve qualquer informação à imprensa sobre esse fato, que está no processo (...) notificar pessoalmente a Entidade Beneficiária para recolhimento aos cofres públicos, no prazo de 30 dias, das quantias de 16.078,19 e 8.546,66 devidamente atualizadas.

Na época, o recurso impetrado pelo então presidente do Conselho de Obras Sociais de Avaré foi indeferido e a Conselheira Cristiana de Castro Moraes relatora do Tribunal de Contas acabou “condenando a beneficiária à devolução desses valores devidamente atualizados aos cofres públicos e a não receber novos repasses até regularização das pendencias, nos termos do artigo 102, do mesmo Diploma Legal”.

Diante da informação que a Prefeitura de Avaré e a direção do Conselho de Obras Sociais de Avaré estariam formalizando parcerias que contam com repasses, torna-se necessário esclarecer que, durante todo esse período, a imprensa não teve conhecimento se os valores apontados pelo Tribunal de Contas foram recolhidos aos cofres públicos, conforme determinado, para que a Prefeitura pudesse fazer agora uma parceria com repasse de mais de 120 mil.

A sociedade avareense tem direito de saber se houve o recolhimento ou o que foi feito para que, agora, o COSA possa receber novos repasses.  

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

18 de novembro, 2017

Setor de Oncologia: o certo é resolver o problema

18 de novembro, 2017

Santa Casa envia nota sobre caso Oncologia

18 de novembro, 2017

Prefeitura vai processar motoristas da frota municipal devido a multas

18 de novembro, 2017

Vereador questiona preço de aluguel e lembra Tucão

18 de novembro, 2017

Prefeitura informa que prédio vai oferecer melhor acesso

18 de novembro, 2017

João Cury se reúne com o PSDB de Avaré

18 de novembro, 2017

“FSP sonha com você”, faz mais três felizardos

18 de novembro, 2017

Cai a arrecadação da Prefeitura de Avaré, diz vereador

18 de novembro, 2017

Câmara ajuda Prefeito e ainda recebe críticas

17 de novembro, 2017

Duplicação da SP 255 está empregando mais de 1.000 pessoas

17 de novembro, 2017

Campanha da Acia movimenta comércio

17 de novembro, 2017

Pagamento do PIS/Pasep começou hoje

17 de novembro, 2017

Avaré sediará encontro do Fundecitrus na próxima semana

17 de novembro, 2017

Avaré sediará Rally dos Amigos em dezembro

17 de novembro, 2017

Xadrez: Márcio Sanches é heptacampeão avareense

17 de novembro, 2017

Servidor não pode impedir que órgão divulgue seu salário, diz ministro do STJ

17 de novembro, 2017

CNJ exige que tribunais informem pagamentos de todos os magistrados

16 de novembro, 2017

Qual será a verdadeira história da Oncologia em Avaré?

16 de novembro, 2017

Zandoná pede informações à Secretaria da Educação

16 de novembro, 2017

CPI da Fampop realiza oitiva de testemunhas

16 de novembro, 2017

Abertas inscrições para vestibulinho da Etec

16 de novembro, 2017

Câmara realizará audiência sobre Plano Municipal de Mobilidade

Ir para o topo