Gilberto Empreendimentos
Arpoli
São Pastel
Lorsa
Maré
Alecrim

Prefeitura retoma convênio com COSA

Prefeitura retoma convênio com COSA Fonte da Foto: Isabel Melenchon

De acordo com a Prefeitura, dirigentes do Conselho de Obras Sociais de Avaré (COSA) formalizaram parceria através da assinatura do Termo de Fomento com a Prefeitura de Avaré, até o final do ano, em que receberão cerca de 122 mil reais para atuar em algumas frentes de trabalho desenvolvidas pela instituição.

Entretanto, nem mesmo a Prefeitura ou os diretores do Conselho de Obras Sociais de Avaré (COSA), explicaram à sociedade como ficou o processo contra a antiga diretoria do Cosa, sobre repasse em mais de meio milhão de reais durante o ano de 2011, cujos valores de mais de 16 mil reais e de mais de 8 mil e quinhentos reais o Tribunal de Contas do Estado julgou irregulares.

Não houve qualquer informação à imprensa sobre esse fato, que está no processo (...) notificar pessoalmente a Entidade Beneficiária para recolhimento aos cofres públicos, no prazo de 30 dias, das quantias de 16.078,19 e 8.546,66 devidamente atualizadas.

Na época, o recurso impetrado pelo então presidente do Conselho de Obras Sociais de Avaré foi indeferido e a Conselheira Cristiana de Castro Moraes relatora do Tribunal de Contas acabou “condenando a beneficiária à devolução desses valores devidamente atualizados aos cofres públicos e a não receber novos repasses até regularização das pendencias, nos termos do artigo 102, do mesmo Diploma Legal”.

Diante da informação que a Prefeitura de Avaré e a direção do Conselho de Obras Sociais de Avaré estariam formalizando parcerias que contam com repasses, torna-se necessário esclarecer que, durante todo esse período, a imprensa não teve conhecimento se os valores apontados pelo Tribunal de Contas foram recolhidos aos cofres públicos, conforme determinado, para que a Prefeitura pudesse fazer agora uma parceria com repasse de mais de 120 mil.

A sociedade avareense tem direito de saber se houve o recolhimento ou o que foi feito para que, agora, o COSA possa receber novos repasses.  

Veja Também