Processos demonstram uso político da emissora

Processos demonstram uso político da emissora Fonte da Foto: ilustrativa

A reclamação do secretário demonstra que ele se sente ofendido quando noticiamos que se utiliza da emissora de Campos Machado para denegrir a imagem de outros políticos, principalmente vereadores; tanto é verdade que é alvo de inúmeros processos na Justiça por difamar e atacar políticos, inclusive entrando na esfera particular e  pessoal, demonstrando por si o que já afirmamos na reportagem onde é comparado ao radialista Ripoli – o que o deixou claramente desconfortável.

Portanto, diante de suas atitudes notórias, principalmente em sua desenfreada perseguição à Câmara de Avaré, “varrendo pra debaixo do tapete” os desmandos do governo ao qual ele serve, fica contraditório exigir deste jornal justamente algo que ele mesmo não pratica, não tendo qualquer credibilidade nesse sentido.

Para tanto, “desenhamos” para ele que apenas estamos narrando um fato que já é de conhecimento público, visto que por suas ações já foi processado por vereadores e tenta se colocar como inatingível, esquecendo que não se mistura informação com perseguição política, sendo o que mais o programa do secretário tem mostrado ultimamente.

Quando narramos aqui que atacar a vida privada das pessoas estaria custando caro para o secretário, não se fala em fator pecuniário, mas sim sobre sua suposta credibilidade como profissional de rádio, mas que ocupa um cargo no governo e que, nos últimos dias, amargou uma situação desesperadora com a prisão do ex-consultor jurídico da Prefeitura, Marcelo Aith, a quem o Secretário mostrava total dedicação e respeito, o que, de certa maneira, não deixa de resvalar no comportamento do secretário, que vivia entrevistando-o na emissora de Campos Machado.

O que mais chama a atenção é que, em sua resposta, cita que a matéria em questão “teve propósito” de macular sua imagem, o que é contraditório, pois como ele pode se ofender de ser comparado a Ripoli se é no programa dele que o mesmo se socorre para defender o governo, nos mais diversos momentos? A não ser que ele se coloque em um patamar superior ao radialista da Mix FM, que vem fazendo um bom trabalho, mas acreditamos que talvez não seja isso e o secretário esteja somente com erro de julgamento, pois se ele ler com atenção a reportagem questionada, a comparação com Ripoli não deveria ser ofensiva. 

Veja Também