PAPO DE ESQUINA

Jornal do Ogunhe

Secretário se precipita ao pedir Direito de Resposta

O Secretário de Comunicação pode ter-se precipitado quando enviou o pedido de resposta, onde a Prefeitura, através pasta de Comunicação e do setor de Licitação, contestava a matéria sobre a “impugnação” do pregão Presencial para a compra da massa asfáltica para o programa de continuidade do Tapa Buraco em Avaré, assunto que se transformou em um dos mais debatidos pela sociedade e pelos políticos da cidade e que foi publicado por este jornal.

Causou muita estranheza a quem já trabalhou em Prefeituras e justamente no setor de licitação o secretário de Comunicação, em pleno andamento dos trâmites legais de uma “Impugnação”, solicitar direito de resposta. Segundo o representante da empresa Razec Incorporadora e Construtora Eireli, o pedido de “Impugnação” do certame não está encerrado, visto que deve passar pela Comissão de Licitação, pois se sabe que ainda existe a saída jurídica para o assunto, o que não ocorreu. 

Portanto, o pedido de Direito de Resposta do Secretário foi extremamente precipitado, tanto que ontem tinha na cidade pessoas ligadas à empresa Razec Incorporadora e Construtora, em contato com o advogado Matheus Valim, que, de acordo com a informação, não iniciou nem mesmo a parte jurídica por parte da empresa que “impugnou”, alegando o principio da igualdade.

A matéria publicada ontem, no Jornal do Ogunhê, onde o secretário se precipita na informação de um rito que ainda nem mesmo chegou ao Poder Judiciário, segundo o representante da empresa que esteve em Avaré, já teria sido, ontem mesmo, enviada ao Tribunal de Contas, pois um caso dessa natureza não se resolve em cinco dias conforme entende o secretário de Comunicação e da forma que interpretou em seu suposto Direito de Resposta.

Mas, o que trouxe curiosidade maior foi o comportamento do secretário de Comunicação que, teoricamente, não conhece a pasta que trabalha, para não entender que Direito de Resposta tem que ser enviado apenas a quem publicou a matéria e não estender o assunto para toda a imprensa da cidade, fato que mostra que o interesse maior não estava no caso do pregão presencial em si, mas na preocupação de desqualificar o trabalho de um jornal que vem a cada dia que passa, reforçando sua credibilidade perante mais de 15 mil pessoas que, diariamente, o acessam.

 

Tags:

SEC AVARÉ

VEJA TAMBÉM

24 de fevereiro, 2018

Assunto polêmico volta a ser discutido na Câmara dia 5 de Março

24 de fevereiro, 2018

Câmara acaba promovendo discurso de ódio

24 de fevereiro, 2018

A mesma Câmara teve vereador transgênero

24 de fevereiro, 2018

Morelli pode ter praticado quebra de decoro

24 de fevereiro, 2018

Câmara discute quebra de decoro de vereadora

24 de fevereiro, 2018

Ripoli criticou aumento do vale-alimentação e teve que escutar

24 de fevereiro, 2018

Professores participam de oficinas de capacitação

24 de fevereiro, 2018

Professores ouvem palestra sobre relações humanizadoras

24 de fevereiro, 2018

O que fazer com os produtos sem giro?

23 de fevereiro, 2018

Processo: Jô Silvestre pode estar próximo de perder os direitos políticos

23 de fevereiro, 2018

C. César: vereador presta depoimento sobre vídeo com Zaloti

23 de fevereiro, 2018

Carnês de IPTU já estão sendo entregues

23 de fevereiro, 2018

Concurso da Ceagesp tem vagas para Avaré

23 de fevereiro, 2018

Médico é acusado de mandar “nudes” de dentro de hospital

23 de fevereiro, 2018

Reunião confirma união para permanência da ABQM na cidade

23 de fevereiro, 2018

Internautas discutiram atitude de vereador

23 de fevereiro, 2018

Botucatu poderá virar Estância Turística

23 de fevereiro, 2018

Rodovia Coronel Macedo/Itaporanga continua interditada

23 de fevereiro, 2018

TJ-DF mantém condenação de Joaquim Barbosa por insultar jornalista

22 de fevereiro, 2018

Vereador é condenado pela Justiça em 1ª  instância

22 de fevereiro, 2018

Polícia prende mãe, filha e genro por tráfico de drogas

22 de fevereiro, 2018

Avaré e Piraju recebem espetáculo multimídia

Ir para o topo