Gilberto Empreendimentos
Arpoli
São Pastel
Lorsa
Maré
Alecrim

Secretário usa dois pesos e duas medidas

Secretário usa dois pesos e duas medidas Fonte da Foto: ilustrativa

O secretário de Comunicação do atual governo tem mostrado que, realmente, mudou de opinião em pouco tempo sobre a forma de dar informações, através da emissora do deputado Campos Machado, esquecendo que informação deve ser completa e nunca unilateral, o que não ocorria há quase um ano.

No programa de jornalismo da emissora, onde o âncora é o secretário de Comunicação, fez inúmeros elogios ao secretário Turismo, G. Barros, que conseguiu uma verba de cerca de 4 milhões de reais para o Arenão, obra que vem desde a época do ex-prefeito Joselyr Silvestre, atualmente em prisão domiciliar.

Rasgou elogios ao secretário Barros, demonstrando ser importante para Avaré um Arenão que poderá custar mais de 4 milhões, quando a Prefeitura não conseguiu em quase um ano de administração oferecer melhorias aos contribuintes, nem mesmo o tapa buraco, além da saúde estar um caos.

Estranho é que o secretário que havia chegado a apelidar o Arenão como buraco do ex-prefeito Joselyr, que cobrava com veemência, ganhando aplausos e até mesmo sendo reconhecido, na época, como um dos melhores radialistas de Avaré, por afirmar na emissora que não dependia de política para trabalhar, de repente, muda de atitude.

Curioso que deixou sacramentado na rede social que, caso Jô Silvestre viesse a ser candidato a prefeito de Avaré, ele deixaria o partido e isso está textualizado na rede social e continua posando de grande radialista, defendendo a quem, num passado tão recente, queria ver pelas costas, com recadinhos enfadonhos contra quem não quer mais ler em sua velha cartilha.

Agora, o Arenão passou a ser uma consagração e ele, que não saía do Corpo de Bombeiros, no ano passado, solicitando AVCB do Quarto de Milha, que arrebentava o evento no microfone, agora é visto desfilando ao lado do prefeito nos eventos da ABQM, como se não tivesse dito nada, concordando com tudo e mais um pouco.

Mais estranho ainda é o secretário de Comunicação, que mostra total entrosamento político com o governo municipal, não levar a público o caso da possível prisão do vereador cassado Júlio César Tucão, a quem ele, no passado, ao lado deste jornalista, justificava o apelido de “Tucão Pé de Feijão”. Deixou de falar sobre esse assunto e sabemos por que razão: não pode perder a boquinha.

Mais longe ainda foi o secretário de Comunicação que, sem argumentos, no programa de quinta-feira criticou a Câmara, dizendo que deveria diminuir os vereadores, um argumento encontrado para justificar mais uma derrota (chora na cama, que é mais quentinho), pela não aprovação da nova secretaria.

Imposta a voz para falar tantas inverdades e, sem nenhum argumento a mais para defender seu governo, esquece que os vereadores foram eleitos pela população e que os secretários são escolhidos e nomeados. Só que, como já sabe a sociedade, o que temos hoje são alguns secretários, salvo raríssimas exceções, que nem mesmo sabem o que estão fazendo na Prefeitura e, nesse contexto, inclui-se o secretário em questão.

Veja Também