Secretário usou Whatsapp para ofender Toninho da Lorsa

Secretário usou Whatsapp para ofender Toninho da Lorsa Fonte da Foto: Wilson Ogunhê

 

Ao analisarmos a íntegra da sentença, causou-nos estranheza verificar que a fonte de informação de Josená Bijolada para fazer notícia contra Toninho da Lorsa (foto acima) foi uma mera imagem de Whatsapp. Dando uma conotação ainda mais negativa, ele não demonstrou essa imagem em juízo e teve que usar de testemunhas para tentar dar veracidade à sua versão.

O que chama a atenção é que sua atitude vai contra os pilares do jornalismo, pois ele, como radialista, deveria ter apurado a suposta informação e também ter procurado o outro lado ouvindo a versão, o que não fez, mostrando que cobra dos outros o que não pratica, tirando, também, sua credibilidade como ocupante de um cargo público e de relevância, pois deveria ser ele uma referência para a imprensa avareense, com a qual já deu mostras de não se relacionar de forma adequada, bem como com a Câmara, já que tem como hábito atacar vereadores.

Como sempre dizemos aos nossos leitores, a nossa principal qualidade tem que ser a credibilidade das informações, o que o secretário (condenado) se achava no direito de contestar, mas, no final, quem foi condenado por informação inverídica foi ele. Diga-se de passagem, que ele falava nos microfones da emissora de Dona Marlene que este editor seria preso sozinho, mas, pelo que estamos assistindo, as palavras voltaram-se contra ele mesmo, que não tem mais moral para dar lição de jornalismo a ninguém, depois dessa sentença.

Veja Também