Sérias críticas sobre exposição de Djanira no Masp

Sérias críticas sobre exposição de Djanira no Masp Fonte da Foto: divulgação

A crítica ao trabalho da pintora avareense Djanira Motta, assinada por Marcelo Marthe na última edição da revista Veja, inserida na página de Cultura, com o título de “Raízes sem força” causou polêmica não apenas em Avaré.

Depois de narrar toda a vida da pintora avareense, deixou claro o crítico de arte que a modernista Djanira ganha aura de heroína feminista em mostra no Masp, mas que isso não redime a mediocridade de sua arte.

Pelo visto, a maneira de mostrar a vida da pintora Djanira Motta, demonstra que não tenha mesmo gostado do trabalho da artista e quanto à critica é muito provável que lhe tenha faltado mais um pouco de tempo para que pudesse levantar melhor a história dessa mulher; para o crítico, o trabalho de Djanira não passa de folclorismo pueril.

Com certeza, independente do ponto de vista expresso, na vida e arte dessa pintora certamente passaram fatos que o crítico não levou em conta, sendo que ela foi enaltecida pela Folha de São Paulo, de forma completamente diferente dos levantamentos feitos pelo crítico de arte Marcelo Marthe, na revista Veja.

O ponto de vista do crítico deverá na opinião de muitos avareenses, nos próximos dias, levantar uma espécie de fileira de antigos e novos pintores da cidade de Avaré e região, que acompanham e sempre estiveram torcendo pelo trabalho deixado pela pintora Djanira Motta e que de medíocre não tinha nada. 

Veja Também