TC aponta falta de transparência nas contas da Prefeitura

TC aponta falta de transparência nas contas da Prefeitura Fonte da Foto: divulgação

O que impressiona a população avareense é como o prefeito Jô Silvestre enfrenta as situações apontadas pelo Tribunal de Contas sobre suas contas comprometidas, como se nada pudesse ocorrer no futuro, indo dar entrevista a uma emissora de rádio anunciando que vai disputar a reeleição, mesmo sabendo que terá de responder a muitas perguntas feitas pelo TC.

Em matéria publicada no jornal A Comarca, o presidente da Câmara, Barreto de Monte Neto se diz muito preocupado com os apontamentos sobre falhas em vários pontos da administração do prefeito Jô Silvestre, mas essa preocupação não deveria ser do Legislativo, mas sim do Executivo, sendo a possível rejeição das contas já de domínio público; o prefeito recebeu mais de 40 alertas do TC de falhas que poderão comprometê-lo no futuro.

Pelo que vêm sendo desenhadas, as condições políticas e administrativas de Jô Silvestre mais parecem um retrato do que ocorreu com seu pai, o ex-prefeito Joselyr Silvestre, que corre suposto risco de voltar para a cadeia. Em entrevista ao jornal A Comarca, Barreto de Monte Neto, que teve acesso às contas do primeiro ano de mandato de Jô Silvestre, falou de diversos pontos que deverão trazer problemas ao prefeito.

O documento fala sobre falhas apontadas no âmbito fiscal sobre aos baixos percentuais no recebimento da dívida ativa, o que registrou uma situação deficitária dos cofres públicos, ainda com falhas e falta de eficiência em cobrar essas dívidas, além dos gastos com horas extras e gratificações, pintura indevida de postes, ainda contratações incompatíveis com as exigências previstas em lei, alertou o presidente da Câmara, Barreto de Monte Neto, ao jornal A Comarca.  Outro ponto explicado pelo presidente é o fato da Prefeitura ter perdido prazo para entrega de 33 documentos relacionados à justificativa contábil, sendo visto pelo Tribunal de Contas como falta de transparência por parte do município.

Até mesmo o caso da coleta de lixo, que gera constante reclamação da população avareense, não teria passado despercebido pelo Tribunal de Contas; foram relacionadas diversas irregularidades encontradas nos veículos, como os quatro caminhões de coleta em uso, apenas um em condição de funcionamento e outros caminhões, que estavam em manutenção, permaneciam com lixo na caçamba à espera de conserto.

De acordo com o jornal A Comarca, edição de ontem, todas as denúncias feitas pela Câmara de Vereadores contra a Prefeitura foram acatadas pelo Tribunal de Contas do Estado como gastos com a Fampop, o carnaval e irregularidade na coleta de lixo, o que mostra que a Prefeitura de Avaré, já em seu primeiro ano de administração vai ter muito a explicar.

Veja Também