Vereador cassado volta a atacar jornal virtual

Vereador cassado volta a atacar jornal virtual Fonte da Foto: Ilustrativa

Como sempre, o radialista que não tem muita afinidade com o comércio da cidade, mas que dele sobrevive com seus anúncios, voltou a falar ontem contra este jornal, utilizando-se de sua velha técnica de não citar nome, o que mostra que não tem afinidade com a notícia verdadeira, como fez contra uma multinacional e que depois que sua atitude foi denunciada aqui, preferiu se calar.

Preferiu fazer críticas infundadas contra o jornal, mas não cumpriu o papel de radialista ético que deveria ter, pois não leu o texto correto da Nota à Imprensa da Câmara na quarta-feira e muito menos ontem, demonstrando não ter a postura correta que o jornalismo pede.

Fazendo-se de desentendido, leu apenas a nota equivocada para com isso render dividendos para o prefeito Jô Silvestre. Tenta com sua suposta sedução radiofônica já totalmente ultrapassada desmentir um jornal que tem comprometimento com a sociedade, usando de factoides para defender o prefeito, mas não convence.

Quanto à matéria sobre a Emapa publicada aqui, no Jornal do Ogunhê, que o radialista afirma ser mentirosa, qualquer criança de escola sabe de onde será tirado o dinheiro para pagar o restante da festa, uma vez que a Prefeitura vendeu o evento por 500 mil reais, com o compromisso de contratar por sua conta os artistas. Se quem vai explorar tudo será a empresa que ganhou a licitação, por que a contratante, no caso a Prefeitura, vai arcar não só com os shows, mas também com uma lista de obrigações constantes na cláusula décima quarta do contrato que até foi publicado por este jornal?  A matéria foi muito criticada pelo radialista que tem compromisso com o governo municipal.

Veja Também