9 de maio

Mais uma vez, Jô Silvestre, que responde processo no TRE, muda de advogado e olha que muitos causídicos já fizeram parte da lista do prefeito que faz de tudo para escapar dessa situação.
  O processo de Jô Silvestre no TRE é o mesmo que foi denunciado pelo jornalista Wilson Ogunhê e tudo indicada que a situação estaria ficando cada vez mais complicada para o prefeito de Avaré.
  O prefeito desprezou de vez o Camping que até o restaurante, que era para estar licitado há muito tempo, virou um depósito. O governo está totalmente perdido e não sabe por onde começar.
  E tudo indica que o turismo de Avaré vai ficar mesmo é na mão do prefeito. G. Barros que vivia cercado de puxa-puxa agora ninguém mais fala dele. Cidade turística sem secretário da pasta. Só em Avaré mesmo.
  Chamando a atenção mais uma placa no Costa Azul de uma obra que já deveria ter começado. Desta vez, é do Estado, mas o caso é que a Prefeitura também parece não estar nem aí com a situação.
  Em cidade turística onde até acesso a hotel tem estrada abandonada pelo poder público o que se pode esperar?  Em Avaré é assim, quanto mais você grita mais fome passa.
  Não dá para acreditar que o prefeito esteja fazendo isso, mandou para a Câmara a solicitação de aumento de 67% para os médicos e não dá os 11% para os servidores. Isso é coisa que não se faz.
  E olha que tem médico vereador que se nega a aceitar o 67% se não tiver os 11% dos servidores. Essa vem sendo a postura do vereador Ernesto que é do PT, que está dando exemplo. Até calou a boca de muita gente.
  Atenção, senhores vereadores, já está na hora de saber como são feitas certas licitações em Avaré. Essa da festa dos Dias das Mães no Jardim Brasil parece piada e o pior que ninguém faz nada.
  Não é hora de espantar os passarinhos, mas um aviso não custa nada. A caixa preta da folha de pagamento da Prefeitura com certeza vai ser investigada e não vai adiantar choradeira porque não haverá saída.