Acusados de darem calote no SAMU, prefeitos da região dizem que Silvestre e Roslindo estão mentindo

Acusados de darem calote no SAMU, prefeitos da região dizem que Silvestre e Roslindo estão mentindo Fonte da Foto: Sudoeste Paulista

As declarações do secretário municipal da Saúde, de Avaré, o médico Roslindo Machado e do prefeito Jô Silvestre, acusando prefeitos da região por omissão quanto ao serviço regional do SAMU, não caíram nada bem no meandro político regional. As repercussões foram imediatas. Logo após a matéria do Portal do Sudoeste Paulista intitulada “Região de Avaré está dizendo adeus ao SAMU Vale do Jurumirim”, ter sido publicada prefeitos se mobilizaram. A matéria é do Sudoeste Paulista do editor, jornalista Sergio Pereira.

Chefes de Executivo ouvidos pela redação do Portal, como também algumas declarações pessoais, como o caso do prefeito de Fartura, Luciano Filé, dizem que estão com seus repasses em dia e foram enfáticos e unânimes ao afirmarem que o SAMU não fecha e tanto o secretário como prefeito de Avaré Jô Silvestre, usam de mentiras para justificar o ato unilateral. “Infelizmente fomos surpreendidos com as inverdades ditas pelo prefeito de Avaré”, postou nas redes sociais o prefeito de Fartura.

O presidente da AMVAPA, prefeito de Coronel Macedo, Betinho, disse ao Sudoeste Paulista que “O SAMU é um serviço importante para a região e não deve ser descontinuado, encerrado. A Amvapa já se propôs a assumir a direção do SAMU 100%, mas a Prefeitura de Avaré optou por encerrar o serviço.”

Betinho reconheceu que tem sim, alguns municípios em débito, mas que são poucos.

Ainda segundo as declarações do presidente da associação dos municípios, “o manifesto pelo desligamento do programa é a primeira etapa, a Prefeitura ainda terá de cumprir várias outras que levam um tempo e [são necessárias] decisões em grupo para se desligar do programa SAMU.”

Após a reunião realizada pela AMVAPA, o prefeito de Fartura disparou contra Jô Silvestre e Roslindo, “diante das declarações polêmicas feitas pelo prefeito de Avaré e seu secretário de Saúde, as quais sugeriam que somente sua cidade arcava com os custos dos serviços, ficou decidido que o Samu terá uma nova base de regulamentação.

Ao revelar que o SAMU sairá de Avaré, Luciano disse que três municípios se interessam em receber a nova sede “Itaí, Paranapanema e Taquarituba, se habilitaram para receber o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, decisão a ser formalizada em uma nova reunião entre integrantes do Consórcio.”

Luciano Filé pegou pesado com Jô Silvestre e Roslindo “Podem inventar, mentir e tirar o corpo fora. Nós trabalhamos com responsabilidade e faremos acontecer!”

Um fato importante levantado com exclusividade pelo Portal do Sudoeste Paulista, chamou a atenção de leitores e lideranças. Ao anunciar o corte nas verbas destinadas ao SAMU e recebidas pela Prefeitura de Avaré, a portaria do Governo Federal justificou a interrupção do envio das verbas devido a “verificação de diversas irregularidades” cometidas por Avaré.

Veja Também