Adria pode ser condenada a perder o cargo e ressarcir o erário

Adria pode ser condenada a perder o cargo e ressarcir o erário Fonte da Foto: arquivo

O parecer da Procuradoria de Justiça de São Paulo que pediu o afastamento da diretora Adria Luzia Ribeiro de Paula, poderá ser acompanhado ou não pelos Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Caso seja mantido esse entendimento, a mesa diretora será obrigada a afastar a funcionária.

Carregado de fundamentos jurídicos em defesa do erário, o parecer da Procuradoria de Justiça pode influenciar no julgamento da decisão do Tribunal de Justiça.

Para o Procurador de Justiça Nilo Spinola Salgado Filho, o que está em discussão é a idoneidade moral da funcionária Adria no exercício de uma cargo de alta relevância:

“Portanto, não se discute a suspensão dos direitos políticos em decorrência de condenação definitiva, mas a ausência de idoneidade moral para ocupar cargo público, quanto mais o de Diretor Geral Administrativo da Câmara Municipal de Avaré, que entre suas funções está a de “Gerenciar as funções de Administração da Câmara Municipal, incluindo o Controle Interno””

Veja Também