Aglomeração regada a bebida e pancadão no final de semana em Avaré

Aglomeração regada a bebida e pancadão no final de semana em Avaré Fonte da Foto: Facebook

Na madrugada de domingo, dia 20 de setembro último, ou seja no último final de semana, foi registrada por internautas uma aglomeração regada a bebida, na Rua José Viana Coutinho, localizada atrás do Parque de Exposição da Emapa, com um número alarmante de jovens bebendo e ouvindo pancadão, aglomeração que está proibida por decretos do prefeito Jô Silvestre e do Governo do Estado.

O interessante é que na rede social as opiniões se dividem e desnudam a falta de consciência de muita gente sobre o fato, como se não estivéssemos atravessando uma situação de pandemia. Ninguém observou que, possivelmente, tenha pessoas tirando vantagens financeiras ou políticas dessas festas clandestinas, que deveriam ser investigadas já que se trata de crime contra a saúde pública (Com a palavra a Prefeitura, o Secretário de Saúde e a Vigilância Sanitária).

Curiosamente, teve internauta que postou parabéns e ainda afirmando que os jovens têm que aproveitar mesmo, diz que já foi adolescente e curtiu muito também. Demonstra que desconhece a realidade atual. Já outros internautas que sabem o que é ter responsabilidade perante a pandemia do coronavírus deram resposta à altura, o que mostra que as pessoas que concordam com esse tipo de festa proibida por lei, possivelmente, não tenham noção do que vem ocorrendo no mundo e em nossa cidade com relação ao coronavírus, possivelmente, porque não tiveram um parente ou conhecido internado na Santa Casa, vítima da Covid-19.

O que pesa muito nos comentários dos internautas é a falta de fiscalização por parte da setor da Saúde e da Vigilância Sanitária da Prefeitura que tem poder de polícia para agir em tempo de pandemia. As críticas contra falta de fiscalização foram ácidas a ponto de afirmarem que a cidade de Avaré está à deriva. Cadê a fiscalização? - argumentaram vários internautas. Como sempre falamos: para uma ação existe sempre uma reação e, nesse caso, o resultado ainda vai aparecer nos leitos da Santa Casa ou em pessoas com a Covid-19 fazendo quarentena forçada em casa, isso se a manifestação do vírus for de forma simples.

Veja Também