Assuntos relevantes não são levados a sérios em Avaré

Assuntos relevantes não são levados a sérios em Avaré Fonte da Foto: internet

Percebe-se que tanto políticos de Avaré como demais autoridades do município, parece não ter interesse em denúncias de grande relevância, apenas se preocupando com discussões sobre problemas de cunho político, depois que a imprensa oferece um prato cheio para as autoridades e para políticos, para que se aprofundem nessas denúncias.

O Jornal do Ogunhê trouxe recentemente uma denúncia sobre a suposta empresa Arpoador, localizada em um imóvel na Rua Abílio José Curto, 18, no Bairro Chácara Varginha, que seria a empresa que teve ordem cronológica quebrada para pagamentos de vendas de produtos automotivos, aberta em 2020, já na época da pandemia, recebendo quase 3 milhões em notas depois

A matéria publicada pelo jornal do Ogunhê ganhou repercussão em jornais da cidade, principalmente depois que publicou e investigou que até mesmo a empresa com escritório em São Paulo estaria supostamente abandonado, sendo apurado pelo Jornal In Foco que o gasto da Prefeitura com a Arpoador já chegava a 7 milhões de reais.

Interessante foi que nas redes sociais, internautas chegaram a pedir para que as autoridades e políticos tomassem uma atitude, visto que nesses momentos cruciais a Prefeitura se cala nem sequer envia uma resposta para o jornal. E o pior que se tratava de um assunto de grande relevância como o apontado pelo jornal é que nem mesmo as autoridades políticas se preocuparam em tomar as devidas providências, colocando de lado um assunto dessa proporção.

Veja Também