Atitudes dos novos vereadores derrubam o “mito” da renovação

Atitudes dos novos vereadores derrubam o “mito” da renovação Fonte da Foto: arquivo

A chamada “renovação política” ou a tese do “não reeleja vereador” caiu por terra, pois o que se pretendia com essa atitude de certos eleitores era não repetir os erros ou os supostos comportamentos negativos de vereadores de vários mandatos, mas determinadas atitudes dos novos vereadores mostraram que essas teses não condizem com a realidade.

O exemplo de Carla Flores é muito claro, votou-se em uma esperança de renovação, sendo ela mulher e jovem, mas seu comportamento de fazer luxuosa viagem internacional com dinheiro dos contribuintes com a população avareense sofrendo em plena Pandemia mostrou que ela foi capaz de uma atitude que até políticos velhos e de mau comportamento não seriam capazes.

Outro exemplo é de Magno Greguer, que nem bem chegou na Câmara votou favorável a um projeto que o beneficia diretamente (lei da folga para servidor da Prefeitura no dia do aniversariante), sendo ele próprio um funcionário municipal. E Magno também está no centro da comissão de ética que foi derrubada na Justiça por perseguir Marcelo Ortega.

A renovação também se traduz em falta de experiência e traquejo político e isso vitimou a bancada do PSD, que mesmo com 4 vereadores passou grande vexame ao não conseguir eleger Adalgisa Ward presidente da Câmara (que nessa época se tornou voz isolada no partido) e nem conseguir uma cadeira em nenhuma comissão parlamentar. E passou novo vexame ao serem triturados na formação da CPI do Covid, justamente por falta de traquejo e de experiência política. Se fossem políticos mais experientes e acostumados com o jogo, certamente conseguiriam, com seus 4 votos, fazer frente aos meandros das estratégias dos corredores da Casa de Leis. A ironia é que a única vez que conseguiram uma cadeira de fato foi quando Luiz Cláudio se convidou para ir à Rússia passar vexame junto com Carla Flores, algo que depois o próprio partido teve que se manifestar e o vereador, recuar. Os novos vereadores estão mesmo mostrando o prejuízo da tese da “renovação”.

Veja Também