Aulas presenciais voltam a ser obrigatórias na rede pública e privada do estado

Aulas presenciais voltam a ser obrigatórias na rede pública e privada do estado Fonte da Foto: Ilustrativa

As aulas presenciais voltam a ser obrigatórias na rede pública e privada do estado de São Paulo a partir da próxima segunda-feira, dia 18.

A partir da semana que vem, estudantes só poderão deixar de frequentar as escolas mediante apresentação de justificativa médica. Do contrário, será considerado falta.

Na rede pública, são cerca de 3,5 milhões de alunos distribuídos em mais de 5,4 mil escolas em todo o estado.

Segundo a secretaria, o distanciamento entre as carteiras será incialmente mantido, mas deixará de ser exigido a partir do dia 3 de novembro.

Questionado, o governo não esclareceu como a obrigatoriedade será aplicada nas escolas que não têm estrutura física para operar com 100% da capacidade diariamente mantendo o distanciamento entre os estudantes.

Em agosto, a gestão estadual já tinha reduzido o distanciamento de 1,5 metro para 1 metro.

O uso de máscara por parte de estudantes e funcionários permanece obrigatório para todos, assim como a utilização de álcool em gel nas escolas e equipamentos de proteção individual por parte de professores e demais funcionários.

Mais detalhes sobre o retorno obrigatório serão divulgados pela gestão de João Doria em coletiva de imprensa no início da tarde.

No início de agosto, o governo estadual liberou o retorno às aulas presenciais com 100% ocupação respeitando os protocolos sanitários, o que em algumas unidades exigiu revezamento de grupos.

Apesar da autorização, o envio do estudante para a sala de aula era facultativo aos pais. Na ocasião, as prefeituras também tinham autonomia para definir as datas e regras de abertura.

Com relação a rede municipal, cada Prefeitura tem autonomia para decidir se seguirá ou não a determinação do Estado.

A Prefeitura de Avaré ainda não se pronunciou.

Veja Também