Com piora dos serviços, empresa do Pronto Socorro não cumpre contrato

Com piora dos serviços, empresa do Pronto Socorro não cumpre contrato Fonte da Foto: Divulgação

A saída da coordenadora do Pronto Socorro de Avaré, a médica Andressa Machado, mostra que a situação da Saúde de Avaré está cada vez pior, onde a CPI do Covidão está somente abrindo um caminho de investigação que pode revelar muito mais, e todos os olhares agora estão sobre os membros da Comissão, que não vão poder decepcionar toda a população que vem sofrendo com os maus atendimentos na área da Saúde.

A baixa da médica Andressa é só mais uma parte do “Iceberg” de problemas da Saúde, cuja responsabilidade primeira é de Roslindo Machado, pai da ex-coordenadora do Pronto Socorro, que muito tem a explicar sobre essa crise instalada sobre a Saúde da população avareense, onde estão viralizando cenas de pessoas em desespero pela falta de um atendimento digno. Mas não se pode isentar o próprio prefeito Jô Silvestre, que tem toda a responsabilidade de manter na Saúde um secretário que já foi alvo de inúmeras reclamações, onde hoje temos um Pronto Socorro praticamente sem médicos.

Segundo denúncia da Voz do Vale, a empresa Infomed Gestão de Saúde e Serviços Médicos Eirelli, responsável para a realização de plantões médicos de urgência e emergência no Pronto Socorro Municipal, não estaria cumprindo o contrato firmado com a Prefeitura de Avaré, não fornecendo os médicos suficientes para os atendimentos. Se isso se confirmar, é uma denúncia muito séria, porque o secretário Roslindo e o prefeito Jô Silvestre estariam prevaricando ao não romper com o contrato de uma empresa que não estaria cumprindo com suas obrigações, causando prejuízos à população, mais uma situação que certamente deverá caber investigação na Câmara de Vereadores.

Veja Também