Comprar objeto furtado é crime, informa a Polícia Militar

Comprar objeto furtado é crime, informa a Polícia Militar Fonte da Foto: divulgação/Polícia Militar

Por volta de 15:30h desta terça-feira 25 de maio, policiais militares de Sarutaiá receberam informações de um furto ocorrido anteriormente em uma propriedade rural do município de Tejupá onde, na ocasião foram subtraídas diversas ferramentas manuais, sendo três roçadeiras, um assoprador e uma motosserra.

Em posse dessas informações, as viaturas de Sarutaiá e o Comando de Grupo e Patrulha realizaram diligências e identificaram um morador de 62 anos o qual relatou ter comprado a motosserra de um indivíduo pelo valor de 100 reais.

O homem apontado como vendedor do produto furtado também foi identificado como autor do furto de um trator e outras ferramentas em Sarutaiá, local em que havia trabalhado dias antes do fato e utilizou a mesma forma de atuação em ambos os crimes. Os policiais também souberam que o criminoso foi até a propriedade rural de um familiar em Piraju, onde vendeu a esse homem de 31 anos, as 3 roçadeiras e o assoprador furtados.

Diante dos fatos, os compradores dos objetos foram conduzidos aos respectivos plantões policiais de Sarutaiá e Piraju, onde responderão pelo crime de receptação e os objetos permaneceram apreendidos.

A Polícia Militar adverte que:

O artigo 180 do Código Penal que trata do crime de Receptação, em seu § 3º  também traz responsabilidade criminal para quem “adquire ou recebe coisa que, por sua natureza ou pela desproporção entre o valor e o preço, ou pela condição de quem a oferece, deve presumir-se obtida por meio criminoso” (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 1996), e penaliza a conduta com detenção, de um mês a um ano, ou multa, ou ambas as penas, portanto, fique atento e se receber uma oferta duvidosa, denuncie através do Disque-Denúncia: 181 ou da Polícia Militar: 190.   (da assessoria da Policia Militar)

Veja Também