Conselheira recorre contra o Jornal do Ogunhê e perde no TJ

Conselheira recorre contra o Jornal do Ogunhê e perde no TJ Fonte da Foto: Ilustrativa

Presume-se nesse caso em que estaria envolvida a Conselheira Gislene Cristina Paulo Hersoguenrath, que promoveu um recurso de sua ação, depois da Justiça de Avaré ter explicado com todas as letras não ter existido qualquer ato ofensivo pelo Jornal do Ogunhê o que, em tese, deixa uma conotação de existirem pessoas por trás desses processos tentando intimidar a imprensa de qualquer forma.

O fato é que a Conselheira Gislene Cristina Paulo Hersoguenrath não contente por não ter êxito na Justiça, entrou com recurso no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo mas de acordo com o Acordão do Tribunal, foi negado pela Justiça o provimento ao recurso da Conselheira, em conformidade com o voto do relator Leonardo Labriola Ferreira Menino do Tribunal de Justiça.

De acordo com o relator, “o recurso nada traz de novo, tendo o recorrente a reproduzir “ipsis litteris” os argumentos alinhavados na sua peça inicial, as quais entretanto já foram analisados no r. julgado em primeiro grau, pelo que está dispensada nova apreciação das matérias ventiladas......”.

Por outro lado, o Jornal do Ogunhê agora quer saber sobre essas investidas da Conselheira Gislene Cristina Paulo Hersoguenrath  contra o jornal, uma vez que foi defendida pelo mesmo contra as atitudes da Prefeitura, pois é de difícil compreensão o fato do jornal defendê-la sem nenhum ataque à sua pessoa e, mesmo assim, a Conselheira chegar ao ponto de buscar êxito, no TJ. Agora o Jornal do Ogunhê quer saber quais as intenções da Conselheira.

Veja Também