Contas de 2017 de Silvestre ainda não chegaram na Câmara

Contas de 2017 de Silvestre ainda não chegaram na Câmara Fonte da Foto: ilustrativa

Enquanto a imprensa está se ocupando das Contas da Prefeitura de Avaré referentes ao ano de 2018, que estão com vários apontamentos e indícios de irregularidades, o Jornal do Ogunhê descobriu que a Câmara de Avaré ainda não recebeu as contas de 2017.

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP) apontou várias irregularidades nessas contas, apontando parecer desfavorável, e a Prefeitura de Avaré pediu o reexame dessas contas (exercício 2017), mas o TCE manteve a rejeição por 5 a 1. Dentre as falhas apontadas no exercício de 2017, o prefeito Jô Silvestre deixou de repassar os encargos sociais dos funcionários públicos ao Instituto de Previdência do Município de Avaré (Avareprev).

A falha nos repasses à AvaréPrev, sendo considerada omissão recorrente, também foi apontada, e verificadas falhas e necessidades de melhorias no Sistema de Controle Interno; impropriedades identificadas na Gestão do Patrimônio Público (frota), Almoxarifado e Obras Públicas; no equilíbrio das contas públicas, ordem cronológica de pagamentos; contabilização do saldo de precatórios e limite para abertura de créditos adicionais, entre outros.

Quando chegar à Câmara Municipal, serão necessários 9 votos para derrubar o parecer. Se o parecer for acatado, Jô Silvestre ficará inelegível por 8 anos. Segundo informações, é possível que até março o TCE notifique a Câmara para buscar, na sede em Bauru, as contas de 2017 para que sejam finalmente submetidas aos vereadores.

As contas de 2018 também foram reprovadas pelo relator. Igual às de 2017, também caberá o julgamento do plenário, que pode confirmar ou não o parecer desfavorável, afetando de qualquer forma o futuro do prefeito Jô Silvestre.

Veja Também