Em entrevista, secretário projeta cenário alarmista para Avaré

Em entrevista, secretário projeta cenário alarmista para Avaré Fonte da Foto: Do Vale TV

O que chamou a atenção na excelente entrevista realizada pela Do Vale TV onde destrinchou essa situação escandalosa da compra milionária de remédios pela Secretaria de Saúde, o que ficou claro é que o secretário Roslindo Machado se portou de uma forma que deixou muitos questionamentos no ar, onde ele dedicou parte de seu espaço precioso para atacar a imprensa e dar explicações vazias, que certamente vão merecer uma boa investigação para que as dúvidas sejam sanadas.

Além dele demonstrar, em tese, concordância com o pagamento de sobrepreço em medicamentos e colocar a responsabilidade no setor de Compras da Prefeitura, Roslindo também deixou claro que projeta um futuro nebuloso no combate à Covid-19 em Avaré.

Sua fala merece mais explicações, porque na entrevista ele disse que foram gastas 247 ampolas de Midazolan em janeiro, 230 em fevereiro, 299 em março e que depois o volume de gasto do medicamento, curiosamente, saltou para 1386 em abril.

O que o secretário deixou claro é que de março para abril o gasto com esse insumo mais do que quadruplicou. E ainda na sua fala, deu a entender que se o cenário se mantiver assim, os remédios comprados durariam só 4 meses, o que seria um cenário alarmista, onde teríamos a manutenção de uma tendência de alta nos casos de Covid em Avaré, sendo esse o significado das palavras do secretário, caso ele não se esclareça. A pergunta que fica é, se faltar medicamento de novo, a Prefeitura vai continuar pagando valores tão altos, que são muito diferentes do que é pago por determinados hospitais e santas casas? 

Resposta da Câmara à sociedade precisa ser uma CPI.

 

Incoerência

 

Podia ter oferecido para Santa Casa.Imagina o gasto de uma Santa Casa

Os valores pagos: Midazolan custa 26,00 e foi pago 146,00   e o Fentanil que custa 5,20 e a prefeitura pagou 89,00.

São  6.000 Midazolan X 146,00 = R$  876.000,00 e 700 Fentanil  X 89,00  =  R$ 62.300,00  -TOTAL   R$  938.300,00

 

Se a prefeitura pagasse o preço que está sendo praticado hoje, a conta daria: Midazolan 26 X 6000 = 156.000,00

Fentanil  5,20 X 700=        3.640,00

TOTAL  R$ =                 159.640,00

 

Secretário da Saúde projetou o pior cenário. Mostrou que não tem esperança de reduzir os casos.

Veja Também